ESG

XP lança fundo focado em ativos imobiliários em cidades que são referências no conceito ESG

O fundo, parceria com a Schroders, aposta em ações de empresas nas principais cidades do mundo

Por  Wellington Carvalho -

Com foco no conceito ESG, sigla em inglês as preocupações ambientais, sociais e de governança nos negócios, um novo fundo da XP Asset promete oferecer acesso a ativos imobiliários localizados em cidades classificadas como globais, que contam com políticas fortes de sustentabilidade, grande infraestrutura, economia diversificada e qualidade de vida superior.

Lançado nesta quinta-feira (17), em parceria com a Schroders, gestora global de investimentos, o fundo – batizado Schroder Global Cities – aposta em ações de até 70 companhias abertas distribuídas nas principais cidades do mundo.

De acordo com Rodrigo Araújo, especialista de fundos internacionais da XP, o produto é voltado para investidores qualificados e tem como objetivo gerar retornos consistentes no longo prazo.

“O fundo é uma alternativa estratégica para o investidor que mira a diversificação, pois reúne empresas de um setor de alta resiliência, nas cidades mais importantes do mundo”, avalia.

Entres os aspectos considerados para a seleção das empresas que farão parte do portfólio do fundo estão a diversidade na estrutura societária e nos conselhos de administração, equidade de remuneração e a prioridade dada a temas como o risco climático.

“O fundo agrupa também empresas de cidades que estão na vanguarda dos avanços de sustentabilidade, com soluções inovadoras em áreas como transporte, energia, uso de água, gestão de resíduos e diversas outras”, reforça Helena Masullo, head de estratégia ESG da XP. “Com isso, o fundo possibilita o investimento nas cidades do futuro, que são os espaços em que práticas sustentáveis acontecem e servem de modelo para o mundo”, acrescenta.

O portfólio do fundo é composto por imóveis residenciais, industriais para armazenamento, centro de dados e casas fabricadas em cidades de países como Estados Unidos, Japão, Hong Kong, Austrália e Reino Unido.

No Brasil, o Schroder Global Cities vai espelhar o fundo internacional Schroder ISF Global Cities, que tem como referência o índice FTSE EPRA Nareit Developed TR USD. Desde outubro de 2014, quando foi lançado, o fundo original tem retorno acumulado de 152%, com rentabilidade anualizada de mais de 13%.

“A expectativa é de que, até 2050, por volta de 70% da população mundial residirá em áreas urbanas, ante 55% atualmente”, pontua Fernando Cortez, diretor comercial da Schroders. “A rápida urbanização leva as pessoas até os centros culturais e econômicos, não apenas para trabalhar, mas também pelo estilo de vida que oferecem”, afirma.

Segundo Araújo, outras vantagens do fundo são a baixa correlação com outras classes de investimentos, o que ajuda na composição de um portfólio equilibrado, e a liquidez de um fundo aberto, com custos menores em comparação com o investimento direto em imóveis.

“Além disso, o fundo traz um forte poder de precificação, ao dar acesso a imóveis das cidades mais importantes do mundo, onde a oferta é restrita”, justifica o especialista em fundos internacionais.

De acordo com a XP Asset, o fundo Schroder Global Cities estará disponível com aplicação inicial mínima de R$ 500 e taxa de administração de 1% ao ano.

O que os especialistas da XP recomendam para você? Clique aqui e faça uma simulação de investimentos gratuita, sem robôs

Compartilhe