Volatilidade do Bitcoin despenca para menor patamar desde 2020 e tokens de IA roubam a cena

Famoso por entregar altos ganhos ou altas perdas, o Bitcoin passa por um momento incomum de monotonia

Bloomberg

Publicidade

Conhecido por ser um ativo altamente volátil, o Bitcoin (BTC) não vem apresentando tanta instabilidade ultimamente.

O ativo digital não registrou um movimento diário de sequer 6% há 70 sessões, a maior sequência com uma variação tão baixa desde outubro de 2020, mostram dados compilados pela Bloomberg. A criptomoeda também está a caminho de uma ligeira perda em maio, após subir em todos os meses anteriores de 2023.

Famoso por entregar altos ganhos ou altas perdas que às vezes se revertem apenas um dia depois, o Bitcoin passa por um momento incomum de monotonia. Agentes de mercado atribuem o fenômeno a uma confluência de eventos, incluindo uma série de eventos políticos e monetários não resolvidos que podem ter impacto nos preços, mas que ainda precisam ser solucionados.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

“Existem alguns catalisadores macro acontecendo agora – sejam as negociações do teto da dívida ou a política de taxas do Fed, os traders estão esperando por mais clareza”, disse Strahinja Savic, chefe de dados e análises da FRNT Financial. “É apenas um momento do tipo esperar para ver”.

Políticos americanos têm discutido sobre uma resolução para um impasse sobre o teto da dívida, cujo processo vem se arrastando. Enquanto isso, as atas da reunião mais recente de autoridades do Federal Reserve mostraram que os políticos disseram estar incertos sobre quanto aperto monetário adicional pode ser necessário para ajudar a continuar a desacelerar a inflação nos EUA.

Volume “extremamente leve”

O cenário afeta o Bitcoin, que tem um histórico de “negociação selvagem” ao longo de sua curta vida. A criptomoeda também está sendo negociada em uma faixa estreita, girando em torno de US$ 27.000, por três semanas consecutivas.

Continua depois da publicidade

Na semana passada, o BTC foi negociado dentro de uma faixa de apenas 3,4%, entre US$ 26.600 e US$ 27.500, “uma das faixas de negociação mais apertadas dos últimos anos”, segundo analistas da Glassnode.

O evento também coincidiu com um volume de negociações “extremamente leve”, enquanto grandes fatias das ofertas de criptomoedas permaneceram inativas nas carteiras dos investidores, disse o pesquisador, em nota.

Tokens de IA roubam a cena

Nem todos os criptoativos tiveram o mesmo comportamento. Uma série de tokens classificados na categoria de Inteligência Artificial (IA) pela plataforma CoinGecko está a caminho de grandes ganhos nesta semana — com alguns subindo mais de 80%.

O movimento ocorre em meio a um otimismo em torno do tema de IA após a Nvidia afirmar que está se beneficiando da aposta nessa nova tecnologia. Ainda assim, os analistas chamam esses tipos de tokens de “modismo”.

É hora de comprar?

Enquanto isso, a volatilidade de 30 dias do Bitcoin está em mínimos não vistos desde o início de janeiro, de acordo com Bendik Schei e Vetle Lunde do K33. Eles descobriram que a “volatilidade cada vez menor” do BTC também se reflete no mercado de opções – as opções de vencimento de seis meses estão sendo negociadas a uma volatilidade implícita de 46, “consideravelmente abaixo” da mínima histórica anterior de 50,3.

O potencial de valorização do Bitcoin pode ser significativo mesmo em uma base ajustada ao risco, mas simplesmente não há motivo suficiente para os investidores investirem em cripto agora, de acordo com Noelle Acheson, autora da newsletter “Crypto Is Macro Now”.

Também não há muitos motivos para os atuais detentores venderem, acrescentou ela, e o cenário macro faz com que os investidores fiquem em compasso de espera.

“Pode haver alguma possibilidade de ganho, mas a convicção nisso não é forte o suficiente para compensar a possibilidade de perder qualquer rali”, disse ela. “Obviamente, há algumas compras e vendas acontecendo, mas não são suficientes para aumentar a volatilidade, apesar dos baixos volumes e liquidez”.

© 2023 Bloomberg L.P.