Veja quanto custa investir em ações

Investidores que desejam aplicar no mercado acionário devem se atentar às taxas cobradas pelas corretoras

Gabriella D'Andréa

Publicidade

SÃO PAULO – Quando o investidor decide entrar no mercado acionário, muitas vezes se esquece dos custos envolvidos neste tipo de transação. Mas é importante saber que existem taxas que precisam ser pagas tanto para a corretora de valores, quanto para a BM&FBovespa e para a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC).

Como não existe um valor mínimo para aplicar em ações, cabe ao investidor colocar na balança se as taxas cobradas valem a pena em relação ao montante investido e se vão ou não pesar tanto na rentabilidade líquida da aplicação. Se, por exemplo, você investir apenas R$ 100 em ações e a taxa de corretagem for de R$ 7 e a de custódia for R$ 8, terá pago 15% do investimento inicial apenas em taxas. Para compensar, sua rentabilidade teria de ser maior do que 15%, o que dependendo do prazo da aplicação é algo bastante difícil.

Taxa de corretagem
A taxa de corretagem é o valor que o cliente paga para as corretoras para efetuar as transações de compra e venda de um ativo. Essa taxa pode ser fixa ou então uma porcentagem sobre o valor da operação, dependendo da política da corretora.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Normalmente, se você for operar com valores muito altos, as corretoras que oferecem taxa fixa podem ser mais interessantes. Já se as suas transações forem de valores menores, vale a pena fazer os cálculos e verificar se a taxa cobrada com base em um percentual do investimento não é a melhor opção.

Também existem corretoras que isentam o cliente desta taxa a partir de determinada quantidade de operações por mês, o que pode valer a pena para quem investe constantemente. 

Confira as taxas da tabela Bovespa, que é utilizada por algumas corretoras:

Continua depois da publicidade

Tabela Bovespa
Valor da ordem  Valor fixo Porcentagem do valor
De R$0,01 a R$ 135,07    R$ 2,70                    –
De R$ 135,08 a R$ 498,62         –                   2%
De R$ 498,63 a R$ 1.514,69    R$ 2,49                1,5%
De R$ 1.514,70 a R$ 3.029,38    R$ 10,06                   1%
A partir de R$ 3.029,39   R$ 25,21                 0,5%

Taxa de custódia
Representa o serviço de guarda das ações, e em alguns casos as corretoras também podem isentar os clientes desta taxa. Entre outras coisas, a taxa de custódia é destinada a cobrir gastos da corretora junto à CBLC.

A BM&F Bovespa ainda cobra uma taxa sobre valor em custódia, de acordo com a tabela abaixo, com isenção para posições de até R$ 300.000,00. Este valor também pode ou não ser repassado ao cliente pela corretora. 

Taxa sobre valor de custódia
Montante
 De R$ 0 a R$ 300.000,00 Isento
 De R$ 300.000,00 a R$ 1 milhão 0,0130%
 De R$ 1.000.000,01 a R$ 10 milhões 0,0072%
 De R$ 10.000.000,01 a R$ 100 milhões 0,0032%
De R$ 100.000.000,01 a R$ 1 bilhão 0,0025%
 De R$ 1.000.000.000,01 a R$ 10 bilhões 0,0015%
A partir de R$ 10.000.000.000,01  0,0005%

Emolumentos
São taxas remuneratórias cobradas pela Bovespa e variam conforme a classificação do investidor. Em caso de Day-trade, é cobrado 0,025% do volume operado, conforme a tabela a seguir:

Mercado à vista
Tipo de investidor/operação Emolumentos Liquidação Total
Pessoas físicas e demais investidores 0,0070% 0,0275% 0,0345%
Day-trade (para todos os investidores) 0,0070% 0,0180% 0,0250%

Empréstimos de títulos (BTC)
Caso o investidor decida alugar seus títulos, o Banco de Títulos (BTC) presta esse serviço. Neste caso, o tomador se compromete a pagar uma taxa ao doador acordada entre as duas partes e o emolumento cobrado pelo BTC. Ao final do prazo estipulado, os títulos devem ser devolvidos ao proprietário original.

Imposto de Renda
O investimento em ações é isento de Imposto de Renda para pessoas físicas que venderem até R$ 20 mil em ações por mês. Para quem operar com um volume superior a este, é cobrado 15% de IR sobre o lucro da transação. Já o investidor que faz day trade (compra e venda de uma mesma ação no mesmo dia) precisa pagar IR sobre o lucro, independentemente do valor da operação.

No entanto, é importante lembrar que mesmo que você não tenha imposto a pagar, é preciso informar os seus investimentos na bolsa na sua declaração anual de imposto de renda.