Renda fixa

Tesouro suspende títulos com juros semestrais temporariamente; entenda

Os pagamentos dos juros semestrais serão realizados em 1º de julho e terão direito ao recebimento os investidores que tiverem esse título na manhã do dia do pagamento

Por  Weruska Goeking

SÃO PAULO – O Tesouro Nacional informou nesta terça-feira (26) a suspensão temporária das vendas e das recompras de títulos prefixados com juros semestrais devido a questões operacionais relacionadas ao pagamentos de cupom de juros dessas aplicações. 

Não serão ofertados o título prefixado com juros semestrais com vencimento em 01/01/2029 a partir dos quatro dias úteis anteriores ao pagamento do cupom. Além disso, também ficará suspensa a partir dos dois dias úteis anteriores ao pagamento do cupom a recompra dos títulos prefixados com juros semestrais com vencimento em 01/01/2021, 01/01/2023, 01/01/2025, 01/01/2027 e 01/01/2029.

Os pagamentos dos juros semestrais serão realizados em 1º de julho e terão direito ao recebimento os investidores que tiverem esse título na manhã do dia do pagamento.

O que são esses cupons?

Esses pagamentos periódicos representam apenas uma antecipação da rentabilidade e, portanto, não significam ganhos adicionais.

Aplicar em títulos públicos com pagamentos semestrais é uma estratégia usada para compor a renda. Essa estratégia pode ser potencializada ao diminuir o intervalo de distribuição dos juros semestrais de seis meses para três meses. O modo de fazer isso é compondo uma carteira com títulos públicos que realizam esse pagamentos periódicos em diferentes datas.

Se interessou por essa possibilidade de pagamentos semestrais? Confira os títulos públicos com pagamento de juros semestrais disponíveis na manhã desta terça-feira:

Título PúblicoTaxaData de pagamento do cupom
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20265,56% + IPCA15 de fevereiro e 15 de agosto
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20355,70% + IPCA15 de maio e 15 de novembro
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 20505,81% + IPCA15 de fevereiro e 15 de agosto

Fonte: Tesouro Nacional

Devo reinvestir esse ganho?

Se a estratégia é interessante para quem busca compor renda, é preciso ter atenção se o objetivo for o reinvestimento desse dinheiro. Se o investidor receber o cupom e reinvestir todo o montante, no final das contas terá um valor investido menor do que se não tivesse recebido o cupom. Isso acontece porque no momento do pagamento incidem taxas e Imposto de Renda, diminuindo o montante que resta para investir.

Quer investir no Tesouro Direto com TAXA ZERO? Clique aqui e abra sua conta na Rico

Compartilhe