Em onde-investir / tesouro-direto

Taxas de títulos prefixados sobem nesta sexta-feira, com maior pessimismo no exterior

Mercado reagiu negativamente após Donald Trump anunciar resposta às tarifas impostas pela China aos automóveis americanos

SÃO PAULO – As taxas dos títulos públicos prefixados negociados no Tesouro Direto, programa que possibilita a compra e venda de papéis por investidores pessoas físicas por meio da internet, apresentam alta na tarde desta sexta-feira (23).

Entre os destaques do dia, Jerome Powell, o presidente do Federal Reserve, o banco central americano, afirmou em Jackson Hole que a atividade americana enfrenta riscos significativos e que o Fed enxerga mais evidências de uma desaceleração global.

O tom mais dovish (a favor de estimular a economia via política monetária) animou o mercado, que virou para queda após o presidente dos EUA, Donald Trump, pedir pelo Twitter que as empresas americanas procurem imediatamente uma alternativa à China e produzam suas mercadorias internamente.

O tuíte de Trump foi uma resposta ao anúncio feito pela China mais cedo, de tarifas adicionais sobre US$ 75 bilhões em mercadorias americanas. A medida é uma retaliação contra os Estados Unidos, para rebater as barreiras impostas por Trump. Os produtos atingidos são essencialmente automóveis, que serão tarifados entre 5% e 25% pelos chineses.

Neste fim de semana, ainda será realizada reunião do G-7, na França, e o Brasil poderá entrar na pauta, em meio às repercussões internacionais dos incêndios na Amazônia. O presidente da França, Emmanuel Macron, disse ontem que o problema deveria ser classificado como uma "crise internacional".

No âmbito doméstico, Tasso Jereissati (PSDB-CE), relator da proposta da PEC da Previdência, anunciou que o cronograma da reforma previdenciária na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado vai atrasar "quatro ou cinco dias". Pelo cronograma inicial, o relatório seria lido na comissão na próxima quarta-feira (28).

Invista nos títulos do Tesouro Direto a partir de R$ 30: abra uma conta gratuita na Rico

No Tesouro Direto, o papel com rendimento prefixado e vencimento em 2022 oferecia um prêmio anual de 5,98%, ante 5,95% ao ano na abertura do dia. O investidor podia adquirir o título integralmente por R$ 872,45 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 34,89 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

Já o Tesouro Prefixado com prazo em 2025 pagava uma taxa de 6,94% ao ano, ante 6,92% ao ano pela manhã, enquanto o retorno do papel com juros semestrais e vencimento em 2029 avançava de 7,21% para 7,22%.

Os papéis atrelados ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), por sua vez, apresentavam leve queda em suas taxas. O Tesouro IPCA+ 2024 pagava a inflação mais 2,88% ao ano, ante 2,89% anteriormente, enquanto o título com juros semestrais e prazo em 2035 oferecia retorno de 3,43% ao ano, ante 3,44% a.a..

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos nesta sexta-feira (23):
Título
Vencimento
Taxa de Rendimento (a.a.)
Valor Mínimo
Preço Unitário
Indexados ao IPCA  
Tesouro IPCA+ 2024 15/08/2024 IPCA + 2,88% R$ 56,24 R$ 2.812,10
Tesouro IPCA+ 2035 15/05/2035 IPCA + 3,56% R$ 37,42 R$ 1.871,28
Tesouro IPCA+ 2045 15/05/2045 IPCA + 3,56% R$ 39,60 R$ 1.320,20
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2026 15/08/2026 IPCA + 3,00% R$ 38,37 R$ 3.837,58
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 15/05/2035 IPCA + 3,43% R$ 42,79 R$ 4.279,02
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 15/08/2050 IPCA + 3,63% R$ 46,43 R$ 4.643,22
Prefixados  
Tesouro Prefixado 2022 01/01/2022 5,98% R$ 34,89 R$ 872,45
Tesouro Prefixado 2025 01/01/2025 6,94% R$ 34,94 R$ 698,80
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2029 01/01/2029 7,22% R$ 35,88 R$ 1.196,09
Indexados à Taxa Selic  
Tesouro Selic 2025 01/03/2025 Selic + 0,02% R$ 102,72 R$ 10.272,95

Fonte: Tesouro Direto

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico

 

 

Contato