Em onde-investir / tesouro-direto

Tesouro Direto: confira as taxas e os preços dos títulos públicos nesta quinta-feira

Mercado segue à espera da próxima reunião do Copom, na qual o Banco Central deve recomeçar a cortar a taxa Selic

SÃO PAULO – Depois de iniciarem o dia em forte queda, os títulos públicos negociados no Tesouro Direto passam por um ajuste de preços para cima na tarde desta quinta-feira, depois de uma sequência de quedas ao longo dos últimos dias.

O mercado segue operando à espera da próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que deve recomeçar a cortar a taxa Selic na semana que vem. A expectativa é de uma redução de 0,25 ponto percentual, mas o mercado não descarta um corte maior, de 0,50 ponto, levando os juros básicos para o patamar dos 6% ao ano.

Nesta quinta-feira, será inclusive realizado o webinar “No radar: juros baixos, o que fazer?”, a partir das 19 horas, com o objetivo de discutir o novo cenário de juros e as oportunidades de investimento em um ambiente menos favorável para a renda fixa.

Ainda na cena local, foi oficializada ontem a liberação de saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de R$ 500 por conta. A expectativa da pasta é de que a iniciativa possa trazer um impacto positivo de cerca de 0,35% sobre o Produto Interno Bruto (PIB).

No exterior, o Banco Central Europeu (BCE) anunciou nesta manhã a decisão de manter as taxas de juros em 0%, mas alterou sua orientação para o futuro, revisando opções para uma flexibilização que pode incluir até mesmo mais um quantitative easing (programa de compra de títulos públicos para injetar dinheiro na economia).

No Tesouro Direto, dentre os títulos com rendimentos prefixados, o prêmio anual do Tesouro Prefixado 2022 subia de 5,82%, nesta manhã, para 5,90%, enquanto o retorno do Tesouro Prefixado 2025 aumentava de 6,81% para 6,90%.

Dentre os papéis com retorno indexado à inflação, o prêmio do Tesouro IPCA+ com vencimento em 2035 passava de 3,57% para 3,60%, enquanto o retorno do Tesouro IPCA+ com juros semestrais 2050 subia de 3,61% para 3,65%. O investidor pode adquirir o papel integralmente por R$ 4.702,23 ou aplicar uma quantia mínima de R$ 47,02 (recebendo uma rentabilidade proporcional à aplicação).

Invista em Tesouro Direto a partir de R$ 30: abra uma conta gratuita na Rico

Confira os preços e as taxas dos títulos do Tesouro Direto:
Título
Vencimento
Taxa de Rendimento (% a.a.)
Valor Mínimo
Preço Unitário
Indexados ao IPCA  
Tesouro IPCA+ 2024 15/08/2024 IPCA + 2,88 R$ 56,02 R$ 2.801,02
Tesouro IPCA+ 2035 15/05/2035 IPCA + 3,60 R$ 37,03 R$ 1.851,59
Tesouro IPCA+ 2045 15/05/2045 IPCA + 3,60 R$ 39,03 R$ 1.301,29
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2026 15/08/2026 IPCA + 3,07 R$ 39,01 R$ 3.901,96
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 15/05/2035 IPCA + 3,48 R$ 42,37 R$ 4.237,54
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 15/08/2050 IPCA + 3,65 R$ 47,02 R$ 4.702,23
Prefixados  
Tesouro Prefixado 2022 01/01/2022 5,90 R$ 34,79 R$ 869,84
Tesouro Prefixado 2025 01/01/2025 6,90 R$ 34,81 R$ 696,31
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2029 01/01/2029 7,21 R$ 35,69 R$ 1.189,89
Indexados à Taxa Selic  
Tesouro Selic 2025 01/03/2025 Selic + 0,02 R$ 102,23 R$ 10.223,05

Fonte: Tesouro Direto

Baixo risco, liquidez e acessibilidade

O Tesouro Direto é considerado a opção de investimento com o menor risco no Brasil e com ampla acessibilidade, dado o investimento mínimo a partir de R$ 30. Outra vantagem do programa diz respeito à liquidez, com a possibilidade de recompra diária dos títulos públicos pelo Tesouro.

O investidor pode aplicar em títulos públicos diretamente pelo site do Tesouro, se cadastrando primeiro no portal e abrindo uma conta em uma corretora, como a Rico Investimentos, por exemplo, para intermediar as transações. Atualmente, a maior parte das instituições financeiras habilitadas a operar no programa não cobra taxa de administração.

O único custo obrigatório que recai sobre o investimento em títulos públicos pelo Tesouro Direto corresponde à taxa de custódia, de 0,25% ao ano sobre o valor dos títulos, cobrada semestralmente no início dos meses de janeiro e de julho.

Saia da poupança e faça seu dinheiro render mais: abra uma conta gratuita na Rico

 

 

Contato