Em onde-investir / tesouro-direto

Décimo terceiro: vale a pena investir no Tesouro Direto?

"A orientação mais conservadora é aplicar em renda fixa. O Tesouro Direto é o investimento com o menor risco de crédito da economia", explica Wilson Lima, assessor de investimentos com CFP

SÃO PAULO – A primeira parcela do décimo terceiro cai nesta sexta-feira (30) na conta de milhões de brasileiros. Para quem não tem nenhuma dívida esta é uma boa hora de aproveitar e investir.

Uma das aplicações mais populares do momento, o Tesouro Direto é uma alternativa interessante para este dinheiro extra.

“A orientação mais conservadora é aplicar em renda fixa. Dentro desta classe de ativos, o Tesouro Direto é o investimento com o menor risco de crédito da economia”, explica Wilson Lima, assessor de investimentos com CFP ® (Certified Financial Planner), da Messem Investimentos.

Uma das vantagens é que a aplicação é acessível para todos. “A liquidez dos ativos é diária e os investimentos partem de R$ 30,00”, destaca.

Lima lembra que existem 3 tipos diferentes de títulos, que devem ser escolhidos de acordo com o perfil de risco e os objetivos de cada investidor - todos estão disponíveis na plataforma de renda fixa da Rico, com abertura de conta gratuita e taxa zero para aplicações. São eles:

- Tesouro Selic (Indexado à taxa básica de juros)
- Tesouro Prefixado (Prefixado com diferentes prazos de vencimento)
- Tesouro IPCA+ (Atrelado ao IPCA - índice oficial que mede a inflação no país).

Para quem quer montar uma reserva de emergência e pode precisar do dinheiro a qualquer momento, a melhor opção é investir no Tesouro Selic. Isso porque esse título não possui volatilidade, ou seja, você pode resgatá-lo sempre que precisar sem correr risco de perder parte do rendimento- ou até do principal.

Os investidores que já possuem uma reserva de emergência montada e querem diversificar as aplicações com prazos mais longos e rentabilidades mais atrativas podem optar pelos títulos prefixados e os indexados à inflação.

Neste caso é importante escolher títulos cujo vencimento esteja de acordo com a sua estimativa de utilização daquele dinheiro.

Isso porque se você precisar retirar antes da data de vencimento, ficará sujeito ao preço de mercado pago pelo título, e poderá até mesmo perder parte do valor que investiu. Já se mantiver o investimento até o final do prazo, você recebe o valor exato que foi definido no momento da compra.

Entenda o que é

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas por meio da internet. 

Ele é considerado uma opção de investimento segura, já que os títulos públicos são considerados os ativos mais seguros de um país. Além disso, seu baixo custo pode garantir um retorno compatível com os melhores investimentos de renda fixa.

Conheça as características dos títulos disponíveis:

Tesouro Prefixado

 

Este título possui taxa predefinida no momento da compra. Isso quer dizer que ao adquirir o Tesouro Prefixado o investidor já sabe qual será a taxa de juros paga no final do período de aplicação. 

É indicado principalmente quando a taxa de juros está alta, mas existe a tendência de que ela recue. Desta forma, o investidor “trava” a sua rentabilidade com a Selic elevada, e depois, mesmo que ela caia, ele vai receber aquela rentabilidade maior ao final do prazo do investimento.

 

Tesouro Selic

 

Ao investir no título Tesouro Selic o investidor não sabe exatamente qual será a sua rentabilidade no final do período. Isto porque ela vai depender da variação da taxa básica de juros. Se a Selic subir, a remuneração será maior. Se ela cair, o investidor terá uma rentabilidade menor.

Por isso, este título é mais indicado em caso de expectativa de que a taxa de juros suba ou permaneça em um patamar elevado – assim, a remuneração também será mais atrativa.

Tesouro IPCA+

O investidor que compra uma o Tesouro IPCA+ não sabe exatamente qual será a sua remuneração no final do período de validade do título, já que a rentabilidade é baseada no IPCA, um índice que varia todo mês, acrescido de uma taxa de juros definida na hora da compra.

Este tipo de título é indicado para quando existe a expectativa de que a inflação aumente, pois assim o investidor consegue ter um retorno mais elevado. Como estes títulos garantem sempre ganho real (acima da inflação) eles são interessantes para quem pensa em investir no longo prazo, com objetivo de aposentadoria, por exemplo.

Interessado em investir no Tesouro Direto? Abra uma conta gratuita na Rico - com apenas R$ 100, você pode ganhar até 3,2 vezes mais que a poupança!

 

 

Contato