Tesouro Direto: taxas sobem após surpresas negativas com IPCA-15 e IGP-M

Mercado ainda monitora falas do presidente do Banco Central e do ministro da Fazenda

Leonardo Guimarães

Publicidade

Após a divulgação do IPCA-15 de dezembro, as taxas dos títulos públicos sobem nesta quinta-feira (28). A última sessão do ano é marcada por assuntos domésticos, como indicadores de inflação, falas do presidente do Banco Central e apresentação de uma substituição à desoneração da folha de pagamentos. 

Considerado a prévia da inflação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) avançou 0,40% em dezembro, após ter registrado alta de 0,33% no mês passado, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE. O número veio acima do esperado pelo consenso LSEG, que previa inflação de 0,27% em dezembro. 

Os preços de passagens aéreas surpreenderam negativamente. Enquanto a BGC Liquidez esperava variação negativa de 5%, foi registrada inflação de 9,02% no item. “A forte inflação registrada para passagem aérea ofuscou alguns detalhes favoráveis dessa divulgação, como na inflação de alimentação, o número não foi tão ruim como a surpresa altista sugere”, diz Rafael Costa, analista e integrante do time de estratégia macro da BGC Liquidez.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Em outro indicador de inflação, a surpresa também foi negativa. O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) avançou 0,74% em novembro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O dado veio acima da projeção do consenso LSGEG, de inflação de 0,66% no mês. 

Mais tarde, às 14h , o mercado conhece os números da criação formal de vagas de emprego no Brasil em novembro. O consenso LSEG prevê a criação de 142.841 postos de trabalho.

Os agentes ainda analisam declarações otimistas do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Em entrevista à GloboNews, ele avaliou que 2024 tem uma “boa chance” de apresentar um viés mais positivo para o crescimento do que se projeta atualmente. “É difícil falar sem colocar em perspectiva que as análises econômicas têm errado muito ultimamente”. 

Continua depois da publicidade

Ainda na manhã desta quinta-feira, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, apresenta medidas econômicas para compensar o veto do governo à renovação da desoneração da folha de pagamentos, aprovada pelo Congresso Nacional. 

No Tesouro Direto, a taxa do prefixado mais longo, com vencimento em 2033, subia para 10,32% ao ano, na primeira atualização do dia, às 10h23, ante taxa de 10,30% ontem. Já a remuneração anual do Tesouro Prefixado 2029 subia de 10,11% para 10,16%, enquanto a do Tesouro Prefixado 2026 avançava de 9,66% para 9,69%. 

Nos títulos de inflação, destaque para o papel com vencimento em 2045, que oferecia a maior taxa, de 5,60%, ante 5,55% na véspera. A remuneração real do Tesouro IPCA+ 2029 subia de 5,17% para 5,22%. Já o Tesouro IPCA+ 2040 pagava juro real de 5,40% contra taxa de 5,38% na última sessão. 

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na manhã desta quinta-feira (28):