Tesouro Direto: juros sobem e títulos de inflação pagam até 5,75% após IPCA de janeiro

Puxados pela inflação de alimentos, dados vieram acima do projetado por analistas

Leonardo Guimarães

Publicidade

As taxas dos títulos públicos brasileiros sobem nesta quinta-feira (8), enquanto os investidores digerem dados da inflação de janeiro, que veio acima do esperado pelo mercado. 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,42% em janeiro, ante expectativa de 0,34% do consenso LSEG de analistas. A inflação acumulada em 12 meses foi de 4,51%, enquanto analistas esperavam avanço de 4,42%. 

A alta de 1,38% nos preços de alimentação e bebidas foi a que mais influenciou negativamente o índice, com impacto de 0,29 ponto percentual no valor cheio. 

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Daniel Cunha, estrategista-chefe da BGC Liquidez, diz que o dado ruim “surge como um sinal amarelo para o curto prazo e reforça a postura mais cautelosa que o Banco Central corretamente adota”. 

Na China, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 0,3% em janeiro na comparação com o mesmo mês do ano passado. O dado veio abaixo do esperado pelo consenso LSEG, que projetava alta de 0,4%. 

No Tesouro Direto, os juros subiam, refletindo a leitura de que o Banco Central deve manter tom prudente na próxima reunião para decidir sobre a Selic. O prefixado para 2035 pagava 10,70% na primeira atualização do dia, às 9h26, ante taxa de 10,61% no início da sessão de ontem. Já o juro do Tesouro Prefixado 2031 subia de 10,61% para 10,69%, enquanto o do Tesouro Prefixado 2027 avançava de 9,84% para 9,96%. 

Continua depois da publicidade

Nos títulos de inflação, destaque para o Tesouro IPCA+ 2029, que entregava juro real de 5,51% ante 5,45% ontem. A taxa do Tesouro IPCA+ 2045, a maior entre os papéis atrelados à inflação, avançava de 5,71% para 5,75% ao ano. 

Confira os preços e as taxas dos títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na manhã desta quinta-feira (8):