Risco à economia global pesa e preço do petróleo opera em baixa

Indicadores econômicos e dados da indústria apontam redução do consumo; pronunciamento de Bush aumenta temores da crise

SÃO PAULO – O preço do barril de petróleo opera em baixa nesta quinta-feira (25). Com crise de crédito e ameaça de recessão econômica global, analistas reduzem estimativas de demanda por combustíveis, o que pressiona as cotações.

Durante um pronunciamento na última quarta-feira (24), o presidente norte-americano, George W. Bush, alertou para a possibilidade de uma grave ameaça à economia caso o pacote de investimentos do governo não seja aprovado pelo Congresso.

Indicadores divulgados nesta quinta também ajudam a puxar para baixo as cotações da commodity. Os pedidos à industria nos EUA apresentaram forte recuo durante o mês de agosto, assim como a venda de novas casas. Por sua vez, os pedidos de auxílio desemprego surpreenderam vindo acima das expectativas.

Confira as cotações em Londres e Nova York

PUBLICIDADE

A cotação do barril do petróleo Brent, negociado no mercado de Londres, atinge US$ 100,02
nesta quinta-feira, baixa de 0,70% em relação ao último fechamento.

Com o desempenho negativo
dessa sessão, o petróleo acumula forte baixa de 10,70% neste mês de setembro.

Por sua vez, a variação no ano fica positiva em 6,53%, já que a commodity encerrou o ano passado cotada a US$
93,89 por barril em Londres.
O contrato com vencimento em novembro de 2008, que apresenta maior liquidez no mercado de Nova York, opera a US$ 105,32 por barril, configurando uma alta de 0,12% frente ao fechamento anterior.