Em onde-investir / previdencia

5 ações que garantirão o futuro do seu filho

A carteira ideal, de acordo com o analista Carlos Muller, da Geral Investimentos, é: EZTec, BR Malls, Ambev, Ultrapar e Tractebel

criança diversão filhos

SÃO PAULO – Ao investir pensando no futuro, as pessoas costumam logo se lembrar da famosa renda fixa, conhecida por ser mais segura e prática, para ganhar sem ter dor de cabeça. A rentabilidade é pequena, proporcionalmente ao que pode oferecer os outros tipos de investimento, mas, como o prazo é muito longo, isso deixa de ser um problema. No entanto, o que muitos não sabem é que a renda variável também pode ser muito boa para investir pensando no futuro.

Acompanhe a cotação de todos os fundos imobiliários negociados na bolsa

Por meio de uma estratégia fundamentalista, que visa a compra de ativos de empresas extremamente sólidas, com ótimos fundamentos e boas pagadoras de dividendos, o mercado acionário é capaz não só de garantir um bom futuro e uma boa aposentadoria para o investidor, assim como para o filho dele. Basta escolher os papéis corretos.

É válido lembrar também que quanto antes o investidor começar, menor será a quantia exigida por mês para que ele e seus filhos (ou futuros filhos) tenham uma vida tranquila e sem dificuldades, com o dinheiro para uma boa faculdade particular garantido, por exemplo.

Pensando nisso, o analista da Geral Investimentos, Carlos Muller, indicou cinco papéis de empresas sólidas e com bons fundamentos para comprar, colocar na carteira e esquecer por, pelo menos, 10, ou 20 anos. Na hora de vender as ações, a probabilidade de encontrar um montante absurdamente maior do que o que você colocou, é muito grande.

As ações
A carteira ideal para quem quer garantir o futuro de seu filho, de acordo com o analista, é composta por cinco ações: EZTec (EZTC3), BR Malls (BRML3), Ambev (AMBV4), Ultrapar (UGPA3) e Tractebel (TBLE3).

Para ele, as ações da EZTec possuem um ótimo nível de rentabilidade sobre o patrimônio e com certeza trarão lucro para o investidor no longo prazo. Entre a mínima e a máxima histórica, os papéis da construtora tiveram elevação de 1726,90%, em menos de cinco anos. Somente neste ano a alta foi de 29,17%, até o fechamento de quinta-feira (17).

Já em relação à administradora de shoppings, Muller acredita que a empresa se tornará uma ótima pagadora de dividendos em dois ou três anos. “Ela tem proteção contra a inflação, diminuiu a alavancagem e está diminuindo a dívida. Tudo isso será repassado aos acionistas em forma de dividendos”, disse.

As ações da BR Malls caíram 16,65% em 2013, até a mesma data.

Sobre a Ambev, a Ultrapar e a Tractebel, de acordo com o especialista, são extremamente sólidas e tem ótimos fundamentos. “Os últimos resultados das três foram ótimos e mostram a qualidade de cada uma delas”, explicou. “Elas não tem os dividend yields mais altos do mercado, mas também são ótimas pagadoras de dividendos”, completou.

Em 2013, elas subiram 1,72%, 29,25% e 17,43%, respectivamente, até o fechamento de quinta-feira (17).

"Não se importe com as flutuações de curto prazo"
De acordo com Allan Soares, analista da Futura Investimentos, o investidor que tem o objetivo de usar o mercado acionário para garantir o futuro de seu filho não pode se importar com a flutuação do Ibovespa no curto prazo, mas sim pensar apenas em entender sobre o negócio da empresa, para assim se tornar efetivamente um sócio da companhia, na qual ela acredita e conhece. “Esqueça as flutuações de curto prazo, pois se o investimento é para daqui muitos anos, ficar sofrendo com quedas pontuais não vale a pena. O que tem que ser acompanhado é o desempenho mensal e anual dos papéis, só para avaliar seu andamento e avaliar uma possibilidade de troca, em caso de um desempenho muito abaixo do esperado em um longo período de tempo”, explicou o analista.

 

Contato