Em onde-investir / poupanca

Poupança bate recorde em julho; "Reflexo da ignorância financeira", diz especialista

Captação líquida da poupança bate recorde histórico em julho. A diferença entre depósitos e saques ficou em R$ 7,887 bilhões

cofrinho
(Getty Images)

SÃO PAULO - A captação líquida (diferença entre depósitos e saques) da caderneta de poupança ficou positiva pelo décimo sétimo mês consecutivo e bateu recorde no mês de julho. Segundo dados do Banco Central divulgados nesta terça-feira (6), a captação em julho foi de R$ 7,887 bilhões, resultado de R$ 105,550 bilhões de depósitos e R$ 97,663 bilhões de retiradas. O último recorde do mês de julho era do ano passado, quando a captação líquida ficou em R$ 6,048 bilhões.

De acordo com o educador financeiro, Antonio de Julio, esse número não para de bater recordes, ano a ano, por conta da ignorância financeira. Para ele, a captação líquida da poupança não devia estar aumentando, muito pelo contrário, afinal, esse tipo de investimento está longe de ser a melhor opção para o momento. “Em termos de rendimento, só ganha do ‘falecido’ fundo de garantia. Poupança é bom somente para fundo de emergência e para um horizonte de, no máximo, seis meses”, afirmou.

Ainda segundo o educador, a possibilidade de retirada no curto prazo e o fato de não ter um mínimo inicial de aplicação são atrativos interessantes, mas a rentabilidade oferecida está longe de garantir uma aposentadoria. “Quem quer viver de renda e garantir uma aposentadoria deve ficar bem longe da poupança. As pessoas tem que ler mais e começar a se interessar pelo dinheiro, para depois não ficar reclamando do país. Existem dezenas de opções de investimento melhores que a poupança. Esse número tem que parar de aumentar, pois esse é o reflexo da ignorância financeira”, completou.

Em junho, os depósitos superaram as retiradas em R$ 6,711 bilhões (R$ 91,499 bilhões de aplicações e R$ 84,788 bilhões de saques). No ano, a captação da poupança atingiu R$ 27,853 bilhões, maior resultado da série histórica - iniciada em 1995.

Saiba mais sobre a mudança nas regras da caderneta de poupança.

 

Contato