Pessoas físicas se destacam entre doadores em mercado de aluguel de ações

Em junho deste ano, elas responderam por 25,3% do empréstimo de ações; saiba mais sobre como funciona o mercado

SÃO PAULO – Investidores pessoas físicas estão entre os maiores doadores no mercado de aluguel de ações. Em junho, eles respondiam por 25,3% do total, perdendo apenas para os fundos mútuos, com 40,08% de representatividade.

Quando analisado o montante que envolveu essas operações de empréstimos de ações, as pessoas físicas responderam por R$ 5,350 bilhões, enquanto os fundos mútuos foram responsáveis por um total de R$ 8,476 bilhões.

Já quando verificados os tomadores no mercado de aluguel de ações, as pessoas físicas perdem espaço para os estrangeiros e a categoria denominada ‘outros’ e caem para a quarta posição, com 6,09% de representatividade e um montante de R$ 1,287 bilhão.

Mercado

No mês de junho, o mercado de aluguel de ações movimentou R$ 21,150 bilhões, um montante 54,96% superior ao registrado em janeiro deste ano, quando foi de R$ 13,649 bilhões.

Em quantidade de operações, o crescimento no período de janeiro a junho foi de 17,37%, passando de 53.739 para 63.073. Já quando analisada a quantidade de ativos objetos no mercado de ações, a alta foi de apenas 3,14%.

Doador x tomador

Para disponibilizar as ações, o investidor precisa procurar uma corretora e firmar um contrato. Ela irá fazer a intermediação entre o doador e o tomador.

O doador transfere temporariamente suas ações para o investidor tomador por meio do BTC (Banco de Títulos) da CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia), estabelecendo um prazo de carência para devolução e um prazo máximo para empréstimo.

Com o empréstimo, o doador é reembolsado nos valores distribuídos pela companhia emissora de ações durante o decurso do empréstimo (juros, dividendos etc). No caso de um evento de custódia em ativos (bonificações, por exemplo), ele recebe o ativo ajustado, na devolução.

Ele ainda recebe a taxa de aluguel paga pelo tomador e uma taxa líquida de 0,05% ao ano sobre o volume emprestado, paga pela BM&F Bovespa.

Mercado

PUBLICIDADE

O mercado de aluguel de ações é destinado a detentores de carteiras de investimento, inclusive fundos de pensão e de investimentos. Investidores, tanto pessoas físicas quanto jurídicas, inclusive instituições financeiras, podem tomar papéis emprestados.

O tomador normalmente precisa de títulos para suporte de sua atividade de trading ou para fazer frente à falta de papéis na liquidação de operações de venda já realizadas. Para emprestar, ele deve depositar margem de garantia na CBLC, que é igual ao valor atualizado dos títulos, acrescido de um percentual definido pelo BTC com base na liquidez e volatilidade do título.

Os tomadores somente recebem o título após ter depositado garantias necessárias na CBLC e o BTC ter autorizado a operação. As taxas e custos são debitados do tomador e creditados ao doador no primeiro dia útil após o encerramento da operação.