Patrimônio líquido dos Fiagros cresce 78% em 2023; número de fundos também aumenta

Em setembro, o PL do mercado alcançou R$ 18,7 bilhões; Fiagros imobiliários seguem como protagonistas do segmento

Wellington Carvalho

Publicidade

O patrimônio líquido (PL) dos fundos de investimento em cadeias agroindustriais (Fiagros) alcançou R$ 18,7 bilhões de acordo com a nova edição do Boletim Agro da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), divulgado nesta quinta-feira (23).

O número, que toma como base os dados até o mês de setembro, representa um aumento de 78% na comparação com o mesmo período de 2022 e um salto de 27% ante o segundo trimestre de 2023.

De acordo com o documento, foram registrados 80 Fiagros no encerramento do nono mês do ano. “Isso representa um incremento de 16% em relação ao observado no segundo trimestre e aumento de 59% na comparação com o total verificado em dezembro de 2022”, aponta o texto.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

A categoria Fiagro imobiliário permanece como protagonista no mercado, representando 84% do PL do segmento – ou seja, R$ 15,6 bilhões. Os Fiagros FIDC (de direitos creditórios) aparecem na sequência com um total de R$ 3 bilhões. Como mostra a imagem abaixo:

Fonte: Boletim Agro da Comissão de Valores Mobiliários (CVM)

“Mais uma vez, os dados demonstram a força do agronegócio no mercado de capitais”, afirma David Menegon, gerente de securitização e agronegócio da CVM. “O constante e expressivo crescimento do FIAGRO reflete essa oportunidade, tanto para financiamento ao agronegócio brasileiro, quanto para ampliação de meios de diversificação de investimento para o público em geral”, completa.

Até o mês de setembro, os Fiagros imobiliários representavam 54% dos fundos– ou 43 carteiras. Os Fiagros FIDC somavam 31 carteiras.

Continua depois da publicidade

Em relação aos investidores, 11 Fiagros já possuem mais de 15 mil cotistas; 57% dos fundos contam com uma faixa entre 2 mil e 5 mil cotistas.

Ainda de acordo com o boletim da CVM, houve aumento na participação de bens imóveis nas carteiras dos Fiagros, subindo de R$ 1,8 bilhão em junho de 2023 para R$ 3 bilhões em setembro deste ano.

Mas o certificado de recebível do agronegócio (CRA) segue como o principal instrumento financeiro nas carteiras dos Fiagros. O ativo totaliza R$ 9,9 bilhões – equivalente a 55% do volume investido pelos fundos.

De forma geral, o mercado de CRAs somou no final de setembro R$ 110 bilhões, queda de 10% em relação ao segundo trimestre de 2023 e aumento de 4% na comparação com dezembro do ano passado.

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.