Fusões e Aquisições

Pátria Investimentos confirma aquisição de 50% da gestora VBI, focada em fundos imobiliários

A empresa confirmou a negociação em fato relevante, que não detalhou os valores do negócio

Por  Wellington Carvalho -

O Pátria Investimentos, um dos líderes em gestão de ativos na América Latina, confirmou, em fato relevante, que formalizou acordo de associação nesta quinta-feira (9) e passa a contar com 50% de participação na VBI Real Estate, gestora focada no mercado imobiliário brasileiro.

De acordo com o documento, a transação prevê a incorporação, pela VBI, de parcela do patrimônio do Pátria Logística (PATL11) e do Pátria Edifícios Corporativos (PATC11), além das atividades de gestão dos fundos.

“Desta forma, a partir da conclusão da transação, a VBI sucederá o Pátria em tais atividades e passará a ser uma sociedade integrante do grupo do Pátria”, destaca o comunicado.

Os sócios do Pátria atualmente responsáveis pela área imobiliária passarão a integrar o comitê de investimentos e o conselho de administração da VBI.

O fato relevante, divulgado nesta quinta-feira (9), não detalha os valores do negócio e lembra que a conclusão da transação depende da superação de condições comuns a este tipo de acordo.

Com cerca de R$ 5,7 bilhões sob gestão, a VBI tem atualmente cinco fundos imobiliários no portfólio: VBI Logístico (LVBI11), VBI CRI (CVBI11), VBI Reits FoF (RVBI11), VBI Prime Properties (PVBI11) e o VBI Consumo (EVBI11).

A transação reforça a atuação do Pátria no segmento de FIIs, avalia Jacinto Neto, especialista de fundos imobiliários do Funds Explorer. “O Pátria é muito forte em private equity imobiliário para institucional. Ao meu ver, pegaram a VBI para entrar forte no imobiliário para varejo”, afirmou em publicação no Twitter.

Para Marcos Baroni, head de pesquisa em FIIs da Suno Research, a possível compra da VBI pelo Pátria reflete o movimento de consolidação do mercado de fundos imobiliários.

“Inicialmente nada muda para os fundos imobiliários ligados a estas gestoras”, afirma. “Trata-se de um movimento de consolidação de mercado em busca de ganho de escala e eficiência operacional”.

Em fevereiro, a XP Asset já havia acertado a aquisição da Habitat Capital Partners, gestora especializada em fundos imobiliários e com aproximadamente R$ 730 milhões em ativos sob gestão.

Marx Gonçalves, analista da Nord Research, também vê com naturalidade o movimento de consolidação no segmento de fundos imobiliários, especialmente em um período que classifica como desafiador – mais adverso para captações de recursos.

“A queda dos juros fez com que muitos investidores buscassem fundos imobiliários, estimulando o ingresso de novas gestoras ao mercado”, lembra. “Com a subida dos juros, há um movimento contrário e é normal que grupos mais capitalizados absorvam as empresas menores”.

O analista diz que o impacto de negócios como este para o investidor deve ser analisado caso a caso. Segundo ele, a permanência do atual time de gestão é o principal ponto a ser observado pelos cotistas da VBI.

“Nós investimos em um fundo pela confiança na gestão e a saída do time acaba preocupando”, analisa. “No caso do VBI, tudo indica que os atuais sócios deverão continuar, o que é muito positivo pela qualidade do time”.

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

Compartilhe