Com mais rentabilidade

Onde aplicar R$ 100 mil e ter a mesma segurança que a poupança?

Claudio Akira Kawamoto, CFP, planejador financeiro certificado pelo IBCPF, responde a pergunta de leitor do InfoMoney

Saving

Pergunta

Tenho R$100 mil e não tenho plano de usá-los em curto prazo. Tenho um perfil bem conservador e hoje o dinheiro se encontra em poupança. Gostaria de saber se, a longo prazo, existe algo melhor que a poupança e seguro onde possa deixar essa quantia.

Leitor: Robson

PUBLICIDADE

Resposta de Claudio Akira KawamotoCFP, Planejador Financeiro Certificado pelo IBCPF

Você coloca na sua pergunta que busca por investimentos seguros e ao mesmo tempo mais rentáveis que a poupança.

Bom, irei dividir a resposta em duas partes. Na primeira, abordaremos a questão da segurança. Na segunda, trataremos da rentabilidade.

Para quem busca por segurança, os ativos mais indicados são os títulos públicos e os ativos de renda fixa com garantia do Fundo Garantidor de Créditos (FGC).

Os títulos públicos trazem a segurança de que o emissor é o Governo Federal, que pode, em última instância, emitir moeda para lhe pagar.

Apesar do momento político conturbado e da dificuldade em se fazer os ajustes nas contas públicas, o mercado não vê um risco de calote do país, como houve em outros tempos.

PUBLICIDADE

Os ativos de renda fixa com garantia do FGC são basicamente a poupança, o CDB, a LCA e a LCI. Até o limite de R$ 250 mil por CPF, por instituição financeira, seus investimentos nestes ativos estão garantidos (www.fgc.org.br).

Sobre a questão da rentabilidade, uma boa alternativa para você seriam as Letras Financeiras do Tesouro (LFT), que estão proporcionando um retorno maior que a poupança nos juros atuais.

A maioria das instituições financeiras também lhe oferecerá CDB, LCA e LCI com retorno melhor que o da poupança.

Lembro que o CDB paga imposto de renda, enquanto que a LCA e a LCI são isentas de IR.

Para você ter mais convicção na hora de aplicar, dadas as diferentes taxas de remuneração oferecidas, recomendo que busque na internet por páginas que disponibilizem calculadoras gratuitas de rentabilidade.

Se você já fez uma pesquisa no Tesouro Direto, no seu banco ou corretora e, já possui as taxas disponíveis para você aplicar em cada produto, basta inserir os valores e o prazo e verificar o resultado.

Para o seu perfil conservador, o mais recomendado é ter 100% do valor aplicado em renda fixa pós-fixada, ou seja, em ativos que variam conforme a taxa Selic ou a taxa DI.

Claudio Akira Kawamoto, é planejador financeiro pessoal e possui a certificação CFP® (Certified Financial Planner), concedida pelo Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros (IBCPF). 

As respostas refletem as opiniões da autora. O IBCPF e o Infomoney não se responsabilizam pelas informações acima ou por prejuízos de qualquer natureza em decorrência do uso destas informações.

Perguntas devem ser feitas por meio da plataforma Ganhe Mais. Cadastre-se gratuitamente e tire suas dúvidas com planejadores certificados e capacitados.