Em onde-investir

Rendimento da poupança continua o mesmo após manutenção da Selic; veja quanto

Com a Selic em 7,25% ao ano, a poupança rende 0,41% ao mês mais TR

economia - poupança - cofrinho
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central decidiu manter a Selic (taxa básica de juros) em 7,25% ao ano, na reunião encerrada na última quarta-feira (28). Com isso, a caderneta de poupança continuará rendendo o mesmo, já que a aplicação mais popular do país também está atrelada à taxa básica de juros, desde as mudanças que ocorreram em maio.

De acordo com o Ministério da Fazenda, com a Selic em 7,25% ao ano, a poupança rende 0,41% ao mês mais TR (Taxa Referencial), 0,05 ponto percentual menos do que com a Selic em 8% ao ano, conforme a tabela a seguir:

 

Remuneração da poupança com as novas regras
Taxa SelicRendimento (sem incluir TR)Estimativa de rendimento (incluindo TR)
Mensal Anual Anual
8,5% 0,48% 5,95% 6,17%
8% 0,46% 5,60% 6,60%
7,5% 0,43% 5,25% 5,25%
7,25% 0,41% 5,08% 5,08%
7% 0,40% 4,90% 4,90%
6,5% 0,37% 4,55% 4,55%
6% 0,34% 4,20% 4,20%
5,5%     0,32%    3,85%                   3,85%
5%     0,29%    3,50%                   3,50%
4,5%     0,26%    3,15%                   3,15%
4%     0,23%    2,80%                   2,80%
3,5%     0,20%    2,45%                   2,45%
3%     0,17%    2,10%                   2,10%
2,5%     0,14%    1,75%                   1,75%
2%     0,12%    1,40%                   1,40%

Entenda
Pelas novas regras da rentabilidade da caderneta de poupança, que passaram a valer no dia 4 de maio deste ano, o rendimento da aplicação passa, sempre que a Selic estiver em 8,5% ao ano ou menos, a ser calculado em 70% da Selic mais TR (Taxa Referencial). Se a Selic estiver acima de 8,5% a.a., nada muda e a rentabilidade continua em 0,5% ao mês mais TR.

As novas regras só valem para aplicações efetuadas a partir de 4 de maio de 2012.

O principal objetivo do Governo com a mudança é possibilitar a redução da taxa de juros sem que a poupança se torne uma aplicação mais atrativa do que fundos DI e títulos públicos.

 

Contato