Conteúdo editorial apoiado por

Não achamos que China terá crise “estilo Lehman”, diz Stuhlberger

O executivo chamou atenção que a China nunca viveu um ciclo de baixa no mercado imobiliário, o que é uma raridade

Bruna Furlani

Stuhlberger: mudanças relativamente simples podem transformar o país (Germano Lüders)

Publicidade

Embora a China tenha despertado preocupação entre agentes financeiros, com eventos como a falência da Evergrande, a situação do gigante asiático não é parecida com uma crise “estilo dos Lehman Brothers”.

A afirmação foi feita por Luis Stuhlberger, CEO e CIO da Verde Asset Management, nesta terça-feira (31), em evento promovido pelo UBS.

Na visão do gestor, a questão do setor imobiliário chinês é um problema, mas os pagamentos não devem parar de uma vez e sim ao longo dos anos – situação parecida com a vista no mercado imobiliário do Japão anteriormente, disse.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O executivo chamou atenção que a China nunca viveu um ciclo de baixa no mercado imobiliário, o que é uma raridade.

Na segunda-feira (29), em participação no mesmo evento, Rogério Xavier, CEO da SPX Capital, expressou maior preocupação com os rumos da economia chinesa.

“O país dá cada vez mais sinais de esgotamento do modelo econômico. É difícil saber quando vai ter um problema mais sério”, disse. “Se eu puder dar um conselho: foquem todos os olhares para a economia chinesa. É dali que vai vir o risco”.

Newsletter

Quer aprender a investir – e lucrar – no exterior?

Inscreva-se na newsletter do InfoMoney para receber informações sobre tributação, procedimentos de envio e sugestões de alocação para seu dinheiro lá fora. É de graça!

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.