Oferecido por

Mais de 6 milhões de brasileiros investem em criptos; número deve crescer este ano

Movo é novo aplicativo que promete simplificar as transações em ativos digitais

MoneyLab

Publicidade

Mais de 6 milhões de brasileiros investem em criptomoedas, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), que leva em conta as projeções do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre o número de brasileiros. O número de investidores subiu de 2% para 3% da população, entre 2021 e 2022, quando 6,3 milhões de pessoas declararam investir em ativos digitais.

Apesar de as moedas digitais serem os ativos de risco mais populares entre os brasileiros, ficando atrás apenas dos fundos de investimentos, muitos investidores ainda têm dúvidas sobre as criptomoedas. Justamente para dar acesso e simplificar as negociações, a EXMO, uma renomada exchange europeia de criptomoedas, criou a Movo, um aplicativo para investimentos em criptomoedas, ações e índices desenvolvido especialmente para o mercado brasileiro. Com o app, é possível negociar ações, criptomoedas e índices, com depósito e saque via Pix, cartão ou USDT (uma criptomoeda que busca manter a paridade com o dólar norte-americano).

“A demanda por negociação de ativos é consistentemente alta, mas existem poucas plataformas realmente fáceis de usar no mercado. Vendo essa oportunidade no nicho, decidimos ocupar este lugar. O objetivo da Movo é fornecer um aplicativo com uma interface simples e direta, compreensível e acessível até para quem não conhece criptomoedas ou investimentos”, afirma Oleg Sergeev, Chief Product Officer da Movo.

A ferramenta pretende atender desde investidores iniciantes até os mais experientes com uma jornada simples, onde em apenas três passos o usuário inicia na plataforma. Para atrair novos investidores, a Movo está disponível para quem aportar a partir de US$ 1. O aplicativo ainda oferece um bônus de US$ 10 de boas-vindas para os primeiros usuários, com o código MOVO10.

Acesso global ao mercado de criptomoedas

Nos primeiros dois meses deste ano, os brasileiros importaram US$ 1,4 bilhão em criptomoedas, segundo balanço divulgado nesta semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). O montante é 40% superior ao registrado no mesmo período do ano passado e reforça a tendência de crescimento.

O usuário do aplicativo terá acesso a ações globais e norte-americanas, índices e criptomoedas. O executivo explica que a Movo foi desenvolvida com base em três pilares: simplicidade, inovação e educação.

Para os criadores do app, o processo de investimento deve ser fácil o suficiente para o cliente entendê-lo e implementá-lo adequadamente. O aplicativo alcança isso com uma interface amigável, botões mínimos, integração com informações úteis dentro do próprio aplicativo e guias fáceis de serem utilizados, além de muitas dicas para iniciantes.

No pilar de inovação, o executivo ressalta que há um monitoramento contínuo do que está acontecendo no mercado. “O aplicativo sempre acompanha as últimas inovações, oferecendo a melhor experiência de investimento. A ferramenta possui um módulo de análise avançada para acompanhar os resultados e funcionalidades avançadas no sistema de gestão de risco”, diz.

Todo esse conceito é contornado pelo pilar de educação financeira. Com os materiais educativos disponíveis com acesso gratuito, a ferramenta quer ajudar a encurtar a curva de aprendizado e impulsionar os clientes a se tornarem investidores melhores.

Para isso, a Movo focará na produção de conteúdo nas redes sociais e em um blog próprio, que aborda temas como sazonalidade no mercado de ações, o que são Take Profit e Stop Loss, além de análises semanais do mercado financeiro.

“Queremos ajudar os usuários a entender o trading, por isso criamos um blog para que todos tenham acesso gratuito à educação financeira, além do acompanhamento semanal das novidades do mercado em nossas redes sociais, como Instagram e Twitter. Também oferecemos aos usuários um bônus pela primeira negociação e comissões baixas. A Movo é um impulso para o mercado brasileiro e esperamos que todos possam testar a plataforma”, diz o executivo.

Em 2021, uma pesquisa de uma gigante de pagamentos apontou que um terço dos brasileiros está interessado em criptomoedas. O país é a nação com o maior percentual de “adultos curiosos” por essa nova tecnologia e a Movo chega para ajudar a impulsionar esse segmento, assim como aconteceu com um produto similar da EXMO na Europa e na América do Sul. Baixe o aplicativo aqui.

MoneyLab

MoneyLab é o laboratório de conteúdo de marcas do InfoMoney. Publicidade com criatividade e performance a favor de grandes ideias. Publicamos conteúdos patrocinados para clientes e parceiros.