Conteúdo editorial apoiado por

Larry Summers: investidores estão subestimando risco de inflação nos Estados Unidos

Para o ex-secretário do Tesouro dos EUA, aterrissagem suave ainda não se concretizou

Bloomberg

NEW YORK, NY - JANUARY 30: Former Treasury Secretary Larry Summers visits FOX Business Network at FOX Studios on January 30, 2015 in New York City. (Photo by Rob Kim/Getty Images)

Publicidade

O ex-secretário do Tesouro dos Estados Unidos Larry Summers disse que os investidores provavelmente estão subestimando o risco de inflação no país, enquanto os mercados avançam rapidamente com expectativa de que os juros caiam no primeiro semestre de 2024. 

“Acho que ainda existe o risco que o mercado provavelmente está subestimando, de não conseguirmos tanto progresso na inflação quanto as pessoas esperam e de não haver tanto espaço para a flexibilização da política monetária”, disse Summers, em entrevista à Bloomberg. 

A inflação caiu mais rapidamente do que dirigentes do Federal Reserve (o banco central dos EUA, Fed) e analistas previam este ano. Agora, investidores precificam corte de 1,5 ponto percentual nos juros americanos no próximo ano. 

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O índice da inflação do consumo (PCE, na sigla em inglês), indicador de inflação preferido do Fed, subiu apenas 1,9% nos seis meses até novembro, marcando a primeira vez em mais de três anos que o índice ficou abaixo da meta de 2%. 

“Não tenho certeza se uma meta de 2% é sustentável no longo prazo”, disse Summers, professor da Universidade de Harvard. Ele citou aumentos salariais do governo federal, greves, mercado de trabalho aquecido, riscos geopolíticos e recuperação nos preços das casas como fontes potenciais de pressões inflacionárias. 

“Declarar que houve uma aterrissagem suave (combate à inflação sem uma recessão como consequência) me parece prematuro. Sempre disse que as aterrissagens suaves eram o triunfo da esperança sobre a experiência, mas às vezes isso pode acontecer”. 

Summers também sugeriu que os Estados Unidos terão de aumentar os gastos com defesa e aumentar o foco na segurança nacional em um contexto de crescentes conflitos. “A forma como a segurança nacional dos EUA nasceu já não é viável, teremos que investir substancialmente mais em todos os aspectos desse tema”, disse ele. 

“Isso vai desde aumentar os gastos com defesa bem acima das projeções atuais, até pensar em questões de segurança nacional enquanto pensamos no nosso sistema educacional – como fizemos após o Sputnik”. 

“Isso vai desde o aumento dos gastos com defesa, bem acima das projeções atuais, até pensar em questões de segurança nacional enquanto pensamos no nosso sistema educacional – como fizemos depois do Sputnik – até pensar no nosso investimento em conexões em todo o mundo.”

Newsletter

Quer aprender a investir – e lucrar – no exterior?

Inscreva-se na newsletter do InfoMoney para receber informações sobre tributação, procedimentos de envio e sugestões de alocação para seu dinheiro lá fora. É de graça!

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.