Investimento em previdência privada salta 33% em janeiro e soma R$ 1,7 bilhão, segundo FenaPrevi

Setor soma mais de R$ 1,2 trilhão em ativos totais, equivalente a 12,5% do PIB do País

Estadão Conteúdo

(Shutterstock)

Publicidade

Os planos de previdência privada tiveram captação líquida de R$ 1,7 bilhão em janeiro deste ano, crescimento de 33,1% em relação ao mesmo mês de 2022. Os dados são da Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi).

Segundo o levantamento da entidade, a captação bruta cresceu 20% no período, para R$ 13,9 bilhões, e teve o melhor resultado para o mês de janeiro na série histórica. Ao todo, 91% do total foi em contribuições para planos individuais, 8%, para planos coletivos, e 2%, em planos para menores de idade.

Ao mesmo tempo, os resgates cresceram 18,4%, para R$ 12,3 bilhões em janeiro. 54% foram resgates parciais, e o restante, resgates totais, ou seja, de todo o saldo dos planos. O setor tem ao todo mais de R$ 1,2 trilhão em ativos totais, alta de 13,2% em um ano, e o equivalente a 12,5% do PIB do País.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ainda de acordo com a FenaPrevi, 61% doos planos comercializados no País até janeiro eram do tipo Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL), e outros 21%, Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL). Outros 18% estavam em outras classes, como os planos tradicionais. O VGBL concentrou 93% da captação bruta, e 83% dos resgates.