“Ganho R$ 1 mil por dia com dividendos de FIIs”, afirma Charles Mendlowicz, o Economista Sincero

Maior influenciador na área de investimentos, Mendlowicz falou sobre sua trajetória e estratégia no Liga de FIIs

Wellington Carvalho

Publicidade

Mesmo ainda distante do nível de Luiz Barsi, maior investidor individual da Bolsa, que afirma ter ganhado R$ 1 milhão em dividendos de ações por dia em 2021, Charles Mendlowicz, conhecido como Economista Sincero nas redes sociais, sinaliza estar no caminho dos investidores focados na geração de renda passiva. Ele revelou que já recebe o equivalente a R$ 1 mil por dia em dividendos de fundos imobiliários.

Maior influenciador na área de investimentos, de acordo com ranking da Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o Economista Sincero participou da edição desta terça-feira (30) do Liga de FIIs, que tem apresentação de Maria Fernanda Violatti, analista da XP, Thiago Otuki, economista do Clube FII, e Wellington Carvalho, repórter do InfoMoney.

Com mais de um milhão de seguidores no Youtube e no Instagram, ele falou sobre sua trajetória como investidor, a experiência de mais de 25 anos no mercado financeiro e, principalmente, sobre como alcançou o atual volume de dividendos recebidos mensalmente dos FIIs.

Aula Gratuita

Os Princípios da Riqueza

Thiago Godoy, o Papai Financeiro, desvenda os segredos dos maiores investidores do mundo nesta aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Mendlowicz diz ter começado a investir em fundos imobiliários, de fato, em 2017 e hoje os FIIs representam cerca de 30% de sua carteira de investimentos. Comparando com o aluguel convencional, os FIIs oferecem uma facilidade bem maior em termos de liquidez, diversificação e rentabilidade, afirma.

Grosso modo, os fundos imobiliários captam recursos no mercado para adquirir imóveis que, posteriormente, podem ser alugados ou vendidos. As receitas obtidas nas transações – locação ou ganho de capital – são distribuídas entre os cotistas, na proporção em que cada um investiu.

Os rendimentos – ou dividendos – costumam ser depositados mensalmente na conta dos cotistas. Os recursos são isentos de Imposto de Renda, uma vantagem dos fundos imobiliários.

Continua depois da publicidade

No caso do Economista Sincero, o volume de dividendos recebidos dos FIIs já é equivalente a R$ 1 mil por dia.

“O [Luiz] Barsi outro dia declarou que já recebe R$ 1 milhão por dia com dividendos de empresas”, relembra. “Eu já recebo ‘um milão’ [R$ 1 mil] por dia”, revela.

Leia mais:

Descubra o passo a passo para viver de renda com FIIs e receber seu primeiro aluguel na conta nas próximas semanas, sem precisar ter um imóvel, em uma aula gratuita.

A receita do Economista Sincero

A receita para receber um volume cada vez maior de dividendos, na avaliação do Economista Sincero, não tem nenhum segredo. Segundo ele, a chave do sucesso é simplesmente o reinvestimento dos dividendos.

“Eu, por exemplo, adoro bons vinhos e charutos, mas não sustento isso com os meus dividendos”, declara. “Tudo o que eu recebo dos fundos imobiliários é reinvestido”.

Embora aparentemente seja uma prática simples, ele afirma que conscientizar o investidor iniciante sobre a importância da estratégia é um dos maiores desafios que tem como influenciador digital.

“É exatamente convencer o investidor iniciante – que investiu R$ 1 mil e está recebendo R$ 10 de dividendos – a não desistir no mês seguinte”, reflete. “O que eu recomendo é que esse investidor espere cinco ou seis anos para verificar o resultado do investimento”.

Mendlowicz afirma que o retorno do investimento não é como o juro do cheque especial ou do cartão de crédito, que nos assusta no mês seguinte. Mas no médio e longo prazo, diz, será criado um fluxo perpétuo de renda passiva que resolverá a vida do investidor.

“Não fica achando que o dividendo agora é pouco e vai gastar o dinheiro. Pega esses R$ 10 e compra uma cota de um FII com valor equivalente”, sugere. Depois de criar o hábito de reinvestir, o investidor não perde este costume nunca mais, finaliza.

Leia mais:

Na contramão de outros especialistas, Mendlowicz diz ser favorável a realizar mudanças pontuais na carteira de FIIs em busca de uma maior rentabilidade, com ganho de capital.

Ele também reforça a importância da leitura dos relatórios gerenciais e, para os investidores iniciantes de fundos imobiliários, recomenda o investimento principalmente em fundos de “tijolo” – que investem diretamente em imóveis.

Na avaliação do Economista Sincero, os FIIs de “papel” – que investem em títulos de renda fixa ligados ao setor imobiliário – podem exigir um pouco mais de experiência do investidor.

Mais dicas de Charles Mendlowicz e a análise da seleção de fundos imobiliários montada pelo economista podem ser conferidas na edição de terça-feira (30) do Liga de FIIs. Produzido pelo InfoMoney, o programa vai ao ar todas as terças-feiras, às 19h, no canal do InfoMoney no Youtube. Você também pode rever todas as edições passadas.

Newsletter

Liga de FIIs

Receba em primeira mão notícias exclusivas sobre fundos imobiliários

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.