Em onde-investir / fundos-de-investimento

Como investe o XP Macro, fundo com R$ 3,2 bi sob gestão e ganhos de 154% do CDI em 3 anos

Os convidados do programa "Papo com Gestor" desta semana foram Fernandes e Bruno Marques, gestores na XP Asset

SÃO PAULO - Com pouco mais de três anos de vida, o fundo XP Macro já teve que atravessar momentos de grande volatilidade, como aconteceu no “Joesley Day”, em 2017, na greve dos caminhoneiros, em maio passado, e nas eleições. Apesar dos altos e baixos, o multimercado segue entregando resultados consistentes: 154% do CDI em 3 anos, - e mostra que o importante é mirar o longo prazo.

Com passagem por grandes casas de investimento e mais de 20 anos de experiência no mercado, Julio Fernandes e Bruno Marques, gestores na XP Asset e responsáveis pelo XP Macro, creditam a performance do fundo à estratégia de consenso da equipe nas decisões e à gestão ativa, que permitiu, segundo eles, a identificação e movimentação ágil em tempos de virada do mercado.

Marques conta que um dos grandes eventos que testou a forma de operar dos gestores foi o dia do Joesley, em 18 de maio de 2017. “Tínhamos naquele momento uma visão de longo prazo bem positiva com Brasil e achávamos que as reformas estavam encaminhadas e iam combinar com a retomada econômica. Quando veio o evento Joesley, tudo ficou muito confuso, nebuloso”, lembra.

O gestor conta que não conseguia olhar para frente e definir um cenário. “Quando você não tem cenário, você não faz nada. Nós zeramos o fundo inteiro em 24 horas e ficamos praticamente 2 semanas com posição zerada”, lembra.

Quando as coisas se acalmaram a equipe voltou a se sentir mais confortável para alocar aos poucos, de forma progressiva. “Nos meses seguintes conseguimos voltar e recuperar o dinheiro que havíamos perdido”, conta Marques.

Atualmente com R$ 3,2 bilhões sob gestão, o multimercado está disponível para investimento na plataforma da XP Investimentos com aplicação inicial mínima de R$ 10 mil. Para investir, clique aqui.

Em entrevista ao programa “Papo com Gestor”, Fernandes explicou que as decisões de estratégia são tomadas em conjunto e que, além de olharem para juros, câmbio e bolsa Brasil, contam com o auxílio de gestores como Marcos Peixoto e João Braga, também da XP Asset, que olham para a parte de renda variável e estratégias long & short, assim como dois gestores internacionais focados no G10 e em emergentes (especialmente Latam).

Principais posições

Fernandes conta o XP Macro possui posições compradas em Bolsa (opções e índice futuro), juros reais e ainda, conta com uma posição vendida em dólar contra real.

A estratégia, que é mantida praticamente inalterada desde as eleições, tem dado certo. Em janeiro, por exemplo, o fundo apresentou ganhos de 3,57%, ou 661,11% do CDI.

“Achamos que os 3 mercados têm um grande potencial. Talvez câmbio e bolsa tenham potencial de ganho um pouco maior, mas por outro lado, o mercado de juros é mais comportado, tem um árbitro ali, que é o Banco Central, mas mantemos posições nos três”, diz.

O Papo com Gestor agora também está disponível em formato podcast. Clique no player abaixo para escutar ou fazer o download:

 

Contato