Em onde-investir / fundos-de-investimento

Fundos multimercados e ações somam 90% da captação líquida da indústria em 2018

Juntas, as classes tiveram captação líquida de R$ 57,5 bilhões

gráfico alta
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Entre janeiro e novembro de 2018, os fundos multimercados e ações tiveram, juntos, captação líquida de R$ 57,5 bilhões, 90% do total alcançado. Os dados foram divulgados pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

“Este é um panorama novo considerando o histórico da indústria, que ainda é bastante concentrada em renda fixa”, explica Carlos André, vice-presidente da Anbima. “O resultado reflete o movimento dos investidores por diversificação das carteiras, que ocorreu principalmente no primeiro semestre, na busca por rentabilidades maiores.”

Apesar deste novo panorama, o valor líquido captado pela indústria até novembro foi de R$ 64,2 bilhões, inferior à média dos últimos cinco anos, de R$ 83,8 bilhões. Os fundos multimercados também tiveram resultado inferior a 2017, apesar de concentrarem grande parte da captação líquida do ano. Foram arrecadados apenas R$ 34,1 bilhões, contra os R$ 100,8 bilhões do mesmo período no ano passado.

A renda fixa também acumulou grande perda, com resgate líquido de apenas R$ 13,7 bilhões ante captação de R$ 69,9 bilhões de 2017. Segundo André, “começamos a ver uma retomada dos ingressos nesses fundos na segunda metade do ano.”

Nos fundos de ações, o movimento foi contrário. Se em 2017 eles arrecadaram R$ 12,4 bilhões entre janeiro e novembro, este ano, o valor chegou a R$ 23,4 bilhões no mesmo intervalo. Além disso, também se destacaram em relação aos retornos proporcionados aos investidores, seguindo desempenho do Ibovespa.

O tipo de ações Índice Ativo, que tem como objetivo superar o desempenho do índice do mercado acionário, apresentou performance de 17% no ano. Em seguida, está o índice Ações Valor/Crescimento, com 16,9%. Este último busca retorno através da seleção de empresas que possuem ações negociadas com valor abaixo do preço estimado com justo, ou com histórico e perspectivas de continuar com forte crescimento.

Na classe de multimercados, o tipo que teve melhor rentabilidade (12,8% no ano) foi o Long and Short Direcional, que faz operações de ativos e derivativos ligados à renda variável. No caso da renda fixa, os fundos que tiveram melhores retornos foram os de prazos mais longos, como o Duração Alta Soberano, que investe exclusivamente em títulos públicos federais de longo prazo, com performance de 12,1%.

Quer investir nos melhores títulos do mercado? Abra uma conta na XP, é grátis!

 

Contato