Em onde-investir / fundos-de-investimento

Gestora trilionária lança um dos "únicos fundos multimercados de verdade no Brasil"

George Kerr, diretor de desenvolvimento de negócios da Aberdeen Standard Investments, é o entrevistado desta semana no programa "Papo com Gestor"

SÃO PAULO - Qual a primeira coisa que vem à sua cabeça quando você pensa em uma carteira diversificada? Talvez a maioria dos investidores dividiria uma parte renda fixa, outra em bolsa e mais um pouco em dólar e “caixa” (liquidez). Mas quem aí pensaria em investir na empresa que administra prédios alugados para o governo do Reino Unido, ou nos novos projetos de infraestrutura social da Índia? É por questionamentos como esse que o novo fundo da Aberdeen Standard Investments tem sido chamado de “um dos únicos multimercados de verdade no Brasil”.

Muito conhecida no mercado, a escocesa Aberdeen possui US$ 780 bilhões de ativos sob gestão no mundo (ou R$ 2,65 trilhões, com base na taxa de câmbio atual), com 50 escritórios espalhados pelo globo e com mais de 1.000 profissionais de investimento que fazem a seleção dos ativos. No Brasil, são US$ 15 bilhões aplicados, fatia que parece pequena perto do montante total da gestora mas que faz dela um dos maiores players do mercado brasileiro.

O InfoMoney recebeu George Kerr, diretor de desenvolvimento de negócios da Aberdeen, para falar do fundo Aberdeen Multi Asset Growth no Papo com Gestor desta semana (confira acima o vídeo da entrevista). Lançado em fevereiro, o produto investe 100% do capital em ativos fora do Brasil e pode aplicar em mais de 30 classes de ativos totalmente descorrelacionados do mercado - o que faz deste veículo de investimento ser tão singular na nossa indústria.

"É um produto que faz asset alocation global, visando o longo prazo e que olha os riscos que enxergamos hoje. Com base nisso, temos uma carteira pulverizada, em que as coisas não são correlacionadas e que permitem no longo prazo entregar um retorno interessante", conta Kerr. Dentre as coisas, eles investem em produtos ligados a royalties, energia renovável, ouro, seguros, setor imobiliário e infraestrutura.

Embora com apenas 2 meses de vida, o fundo já possui um patrimônio líquido na casa dos R$ 60 milhões. Por ter menos de 6 meses de história, o fundo ainda não pode divulgar sua performance, mas Kerr revelou na entrevista que a estratégia que o Aberdeen Multi Asset Growth replica existe desde 2011 e desde então ele teve uma performance média de 6% ao ano em dólares com uma “vol” de apenas 4%.

Outra vantagem do fundo: ele não possui taxa de performance e a taxa de administração é de 0,8% ao ano, o que foge do consenso dos fundos multimercados tradicionais, que costumam cobrar 2% ao ano de administração e 20% do que exceder do CDI como taxa de performance. A aplicação inicial mínima é de R$ 20 mil.

Além de apresentar o fundo, Kerr detalhou a visão de mercado que a Aberdeen tem hoje do Brasil. Confira a entrevista na íntegra acima. 

Quer investir no fundo Aberdeen Multi Asset Growth? Abra uma conta na XP

Papo com Gestor é um programa de entrevistas semanais apresentado por Thiago Salomão, editor-chefe do InfoMoney. O programa é fruto de uma parceria com a XP Investimentos e trará toda semana uma entrevista com gestores que estão se destacando dentro da lista de fundos da plataforma digital da XP.

 

Contato