Fundo tem cerca de 1,5% de todas as ações globais

Fundo soberano de US$ 1,4 trilhão da Noruega vê inflação como maior ameaça aos mercados

Nicolai Tangen, CEO do Norges Bank Investment Management, teme impacto de custos mais altos sobre portfólio de títulos e ações

(Pixabay)

(Bloomberg) — A inflação está no topo da lista de preocupações do dirigente do enorme fundo soberano da Noruega.

“Eu acho que provavelmente a inflação é a maior ameaça aos mercados de capitais que estamos vendo agora”, disse o CEO do Norges Bank Investment Management, Nicolai Tangen, após um discurso na terça-feira.

Depois que os lockdowns da pandemia desencadearam a pior desaceleração econômica já registrada nos EUA, a vacinação em massa e o estímulo fiscal impulsionaram os gastos do consumidor e sobrecarregaram as cadeias de abastecimento.

Jens Weidmann, do Banco Central Europeu, alertou recentemente que a inflação na zona do euro pode subir mais rápido do que o esperado. Com a alta generalizada de preços, de semicondutores a passagens aéreas e estadias em hotéis, os investidores estão preocupados com a aceleração da inflação.

“Isso provavelmente atingirá o portfólio de uma forma que não vimos antes, porque impactaria ao mesmo tempo o nosso portfólio de títulos e o de ações”, disse Tangen, na cidade litorânea de Arendal, no sul da Noruega.

O impacto poderia ser mais duradouro sobre o fundo – que possui cerca de 1,5% de todas as ações globais – do que foi visto no passado, disse ele.

O fundo divulga os resultados do primeiro semestre na quarta-feira, em Oslo.

Calcule sua renda com FIIs
Baixe uma planilha gratuita que mostra o retorno com dividendos de uma carteira de fundos imobiliários:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.