Central de FIIs

Capitânia consegue apenas 725 cotas em leilão do fundo imobiliário Pátria (PATC11); Ifix fecha em queda nesta 2ª

Desconsiderando as cotas da Capitânia, os papéis negociados na OPAC representam 0,04% do montante em poder de outros investidores

Por  Wellington Carvalho -

A baixa adesão dos investidores marcou o leilão realizado nesta segunda-feira pela B3 como parte da Oferta Pública de Aquisição de Cotas (OPAC) do Pátria Edifícios (PATC11),

A OPAC foi solicitada no final do ano passado pela Capitânia Investimentos, que detém 44,52% das cotas do FII Pátria e tinha o objetivo de adquirir as cotas remanescentes do fundo.

Pelo edital, a gestora pagaria R$ 65,00 por cota ao investidor que aderisse à OPAC. A empresa também sinalizou o interesse de liquidar o fundo após a oferta.

Sem grande adesão, o Capitânia não conseguiu aumentar de forma expressiva a já elevada participação no FII Pátria. No leilão desta tarde, foram realizados apenas dois negócios envolvendo 725 cotas, segundo comunicado da B3 às 15h26.

Desconsiderando as cotas da Capitânia, os papéis negociados na OPAC representam 0,04% do montante de quase 2 milhões de cotas em poder de outros investidores.

Em comunicado ao mercado no último dia 14, o Pátria Investimentos, gestora do FII Pátria Edifícios, se disse contra à oferta e negou participação no procedimento.

Na avaliação do Pátria, o preço estipulado para o leilão ficou abaixo do valor patrimonial, que estava em R$ 86,51 no dia 31 de dezembro de 2021. A diferença, nos cálculos do Pátria, representa um desconto de 25%.

Independentemente do resultado da Opac, especialistas não descartam a possibilidade de liquidação do FII Pátria.

Com patrimônio líquido de R$ 296 milhões e mais de 11 mil cotistas, o fundo possui atualmente sete imóveis que, juntos, somam uma área bruta locável (ABL) de 12,3 mil metros quadrados.

De acordo com o Pátria Edifícios, os espaços estão localizados em quatro das principais regiões corporativas da cidade de São Paulo (SP): Itaim Bibi, Vila Olímpia, Paulista e Chucri Zaidan.

 

IFIX Hoje

Na sessão desta segunda-feira (24), o IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários fechou com queda de 0,37%, aos 2.799 pontos. No mês, o indicador opera em baixa de 0,17%. Confira os destaques de hoje:

Maiores altas desta segunda-feira (24):

TickerNomeSetorVariação (%)
TEPP11Tellus PropertiesLajes Corporativas2,68
CPFF11Capitânia ReitHíbrido2,38
VIFI11Vinci Instrumentos FinanceirosTítulos e Val. Mob.2,15
FEXC11BTG Pactual Fundo de CRITítulos e Val. Mob.1,75
LVBI11VBI LogisticoLogística1,31

 

Maiores baixas desta segunda-feira (24):

TickerNomeSetorVariação (%)
VINO11Vinci OfficesLajes Corporativas-4,18
SNFF11Suno FoFOutros-3,29
RBRL11RBR LogLogística-2,44
KNHY11FII KINEA HYTítulos e Val. Mob.-2,35
XPSF11XP SelectionOutros-2,35

Fonte: B3

CSHG Renda Urbana vende loja no interior de São Paulo e leilão de cotas do Pátria Edifícios

Confira as últimas informações divulgadas por fundos imobiliários em fatos relevantes:

Capitânia realiza hoje, às 15h, leilão para compra de cotas do fundo imobiliário Pátria Edifícios (PATC11)

A B3 realiza nesta segunda-feira (24), às 15h, o leilão da Oferta Pública de Aquisição de Cotas (OPAC) do Pátria Edifícios. O cotista do fundo teve até a última sexta-feira (21) para decidir se aderia ou não à OPAC.

No dia 5 de janeiro, em fato relevante, o FII Pátria confirmou que a Bolsa havia aprovado a OPAC, a pedido da Capitânia Investimentos que detêm 44,52% das cotas do fundo.

Pelo edital, a Capitânia pretende adquirir as cotas remanescentes do FII, por meio de um leilão, ao preço unitário de R$ 65,00. A Capitânia sinaliza que pedirá a liquidação do FII Pátria Edifícios após a OPAC.

Em comunicado ao mercado na semana passada, o Pátria Investimentos, gestora do FII Pátria Edifícios, se manifestou contrário à oferta, negou participação no procedimento e garantiu que o cotista não é obrigado a vender suas cotas.

O Pátria afirma que o preço estipulado para o leilão ficou abaixo do valor patrimonial, que estava em R$ 86,51 no dia 31 de dezembro de 2021. A diferença, nos cálculos do Pátria, representa um desconto de 25%.

CSHG Renda Urbana (HGRU11) vende loja no interior de São Paulo por R$ 6 milhões

O fundo CSHG Renda Urbana assinou contrato para a venda de uma loja na cidade de Batatais (SP), que estava alugada para a Arthur Lundgren Tecidos, mais conhecida como Casas Pernambucanas.

O fundo receberá pelo imóvel R$ 6 milhões, montante equivalente a R$ 8,251 mil por metro quadrado.

De acordo com comunicado ao mercado, o espaço havia sido adquirido em novembro de 2020. Até a data da venda, o CSHG havia investido em torno de R$ 5 milhões na loja, considerando custos de aquisição, custos de transação e benfeitorias.

O preço de venda do imóvel é 19% superior ao valor investido pelo fundo e 18% acima do valor estipulado pelo laudo de avaliação de 2021.

Pelos cálculos da administradora do fundo, a operação gerou um lucro de R$ 953 mil, ou aproximadamente R$ 0,05 por cota.

Apontado como um dos fundos mais promissores para 2022, o CSHG afirma que a venda da loja em Batatais está em linha com a estratégia de desinvestimento de imóveis. O fundo promete mais informações no próximo relatório gerencial, que será divulgado no mês que vem.

Fundo imobiliário Kinea High Yield (KNHY11) planeja captar R$ 350 mi em nova oferta de cotas

Outro destaque da sessão foi o fundo imobiliário Kinea High Yield, que aprovou na sexta-feira (21) a 5ª emissão do fundo, que prevê a oferta de até 3,5 milhões de novas cotas.

Os papéis terão preço unitário de R$ 99,01, correspondente ao valor patrimonial da cota negociada na Bolsa no dia 17 de janeiro de 2021.

De acordo com fato relevante do Kinea High Yield, o valor unitário das novas cotas ainda terá o acréscimo da taxa de distribuição, definida em 1,3% sobre o valor atualizado da cota.

Considerando o número de novas cotas e o preço unitário, a oferta inicialmente poderia captar quase R$ 350 milhões.

Segundo o fundo, a 5ª emissão ainda aguarda a obtenção do registro perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e não há direito de preferência na oferta.

 

Dividendos de hoje

Confira os fundos imobiliários que distribuem rendimentos nesta segunda-feira (24):

TickerFundoRendimento
ERCR11Estoque Residencial e Comercial Rio de Janeiro R$                                       1.031,63
BVAR11Brasil Varejo R$                                            16,20
MCHY11Mauá High Yield R$                                              1,30
MATV11More Gestão Ativa R$                                              1,20
SIGR16SIG Capital Recebíveis Pulverizados R$                                              1,09
SIGR15SIG Capital Recebíveis Pulverizados R$                                              1,09
SIGR14SIG Capital Recebíveis Pulverizados R$                                              1,09
SIGR13SIG Capital Recebíveis Pulverizados R$                                              1,09
XPIN11XP Industrial R$                                              0,63
HBCR15HBC Renda Urbana R$                                              0,55
HBCR14HBC Renda Urbana R$                                              0,55
SIGR17SIG Capital Recebíveis Pulverizados R$                                              0,32

Fonte: InfoMoney

Giro imobiliário:  

O mercado financeiro elevou, pela segunda semana consecutiva, suas projeções para a inflação este ano, de 5,09% para 5,15%. Os dados constam no relatório Focus, divulgado pelo Banco Central na manhã desta segunda-feira (24).

Já para 2023, as estimativas apontam para alta de 3,40% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), sem alterações ante a semana anterior.

Em meio a expectativas mais elevadas para a inflação, os economistas consultados pela autoridade monetária veem uma Selic de 11,75% ao ano em dezembro, mas caindo para 8% ao ano ao fim de 2023, também sem mudanças ante o último levantamento.

O Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne no início de fevereiro e a expectativa é de elevação da Selic em 1,5 ponto, para 10,75% ao ano.

Em curso gratuito, especialista apresenta passo a passo para viver de renda e receber aluguel sem precisar ter um imóvel. Inscreva-se aqui.

Compartilhe