Fundo imobiliário da Galapagos (GCFF11) sobe forte após anunciar amortização que lembra “plano de recompra de cotas”

O plano animou o mercado e os papéis do fundo fecharam a sessão com alta de 3,28%

Wellington Carvalho

Publicidade

O Galapagos Fundo de Fundos (GCFF11) anunciou nesta sexta-feira (28) uma espécie de “programa de recompra de cotas”, negociadas atualmente com um desconto na casa de 16%. O plano animou o mercado e os papéis do fundo fecharam a sessão com alta de 3,28%.

Desde que foi criado, em junho de 2020, o Galapagos FoF acumula valorização de 10,5%, considerando a variação patrimonial da cota até dezembro de 2021 e os rendimentos distribuídos até então. No período, o IFIX – índice que reúne os fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – teve um desempenho de 2,72%.

Se comparado com 23 fundos semelhantes, o Galapagos FoF foi o que mais distribuiu dividendos no ano passado, aponta fato relevante divulgado pela carteira nesta sexta-feira (28).

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Fonte: Galapagos Investimentos

Apesar do desempenho, no dia 26 de janeiro, o valor de mercado do fundo estava 16,8% abaixo do valor patrimonial observado no dia em 31 de dezembro de 2021.

“Se o gestor vendesse toda a carteira, o fundo teria um patrimônio de R$ 91,37 por cota, valor 20,2% maior em relação ao valor de mercado do dia 26 de janeiro”, explica o documento. Na sessão desta sexta-feira (28), as cotas do Galapagos foram negociadas a R$ 78,40, alta de 3,28%.

Pensando na oportunidade, o fundo decidiu realizar uma amortização parcial do patrimônio durante os próximos seis meses, respeitando o regulamento da carteira.

Continua depois da publicidade

Os valores das amortizações serão anunciados e pagos mensalmente nas mesmas datas em que ocorrerem o anúncio e pagamento dos dividendos, ou seja, no 9º e 14º dia útil de cada mês, respectivamente.

Segundo o fundo, o repasse mensal da amortização será de, no mínimo, R$ 0,50 por cota e, no máximo, R$ 1,00 por cota, totalizando entre R$ 3,00 e R$ 6,00 por cota ao final do período de 6 meses.

“Os investidores poderão reinvestir os recursos recebidos por meio da amortização na compra de cotas do próprio Galapagos FoF, o que terá efeito semelhante à recompra de ações”, compara o fato relevante. “Essa iniciativa se assemelha ao processo da recompra de ações, frequentemente utilizado por companhias abertas em períodos de pessimismo exacerbado no mercado de capitais”, detalha o documento.

Em época de baixa no mercado, empresas listadas na Bolsa utilizam o processo de recompra de ações para aumentar o patrimônio da companhia pagando pelo papel um preço abaixo do valor patrimonial.

Como os fundos imobiliários são proibidos de comprar as próprias cotas, a amortização foi a saída encontrada pelo Galapagos FoF para aproveitar o desconto oferecido pelas cotas do fundo atualmente.

Newsletter

Liga de FIIs

Receba em primeira mão notícias exclusivas sobre fundos imobiliários

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.