Fundo de lajes EDGA11 enfrenta inadimplência e devolução de imóvel

FII registrava uma ocupação de 62,4% em dezembro; Ifix fecha estável

Ana Paula Ribeiro

Publicidade

O fundo de investimento imobiliário Edifício Galeria (EDGA11) informou que um de seus locatários está inadimplente e que essa falta de pagamento terá impacto negativo nas cotas. Além disso, outro inquilino comunicou a intenção de rescindir o contrato, segundo fato relevante divulgado na noite de quarta-feira (24).

De acordo com o documento, a Transatlantic Reinssurance deixou de pagar o aluguel referente ao mês de dezembro, o que terá um impacto de R$ 0,0064 por cota.

“A administradora ressalta que o fundo cobrará da locatária inadimplente multa e encargos devidos, conforme previsto no respectivo contrato de locação; sendo que, após o recebimento do devido valor, este será eventualmente distribuído aos cotistas do Fundo, nos termos da legislação e regulamentação aplicáveis”, afirmou o fundo em fato relevante.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A consultoria Alvarez e Marsal informou a intenção de rescindir o contrato de aluguel, o que resultaria em uma vacância projetada de R$ 26,1 mil a partir de 31 de maio. O valor leva em conta a receita do aluguel e as despesas referentes ao condomínio e IPTU, que passarão a ser arcadas pelo fundo a partir da desocupação do imóvel. Nesse caso, o efeito negativo será de R$ 0,0069 por cota.

De acordo com o relatório gerencial, o Edifício Galeria, que fica na rua da Quitanda, Centro do Rio, tinha uma ocupação de 62,4% em dezembro. O fundo conta com 5,2 mil cotistas, e é proprietário de 100% de um empreendimento composto por oito pavimentos de lajes corporativas e lojas localizadas no térreo e subsolo.


Ifix hoje

Na sessão desta quinta-feira (25), o Ifix – índice dos fundos imobiliários mais negociados na Bolsa – fechou estável, aos 3.324 pontos. Confira os demais destaques do dia.

Continua depois da publicidade


Maiores altas desta quinta-feira (23):

TickerNomeSetorVariação (%)
MORC11
More Recebíveis Imobiliários
Títulos e Val. Mob.2,29
BLMR11
Bluemacaw Renda FoFTítulos e Val. Mob.2,24
HTMX11Hotel MaxinvestHotel1,45
MORE11More Real EstateTítulos e Val. Mob.1,45
WHGR11WHG Real EstateHíbrido1,31

Maiores baixas desta quinta-feira (25):

TickerNomeSetorVariação (%)
BTRA11BTG Terras AgrícolasOutros-5,01
HGBS11CSHG Brasil ShoppingShoppings-1,70
VCRI11Vinci Credit SecuritiesTítulos e Val. Mob.ística-1,28
JSRE11JS Real EstateHíbrido-1,14
HGCR11CGHG Recebíveis ImobiliáriosTítulos e Val. Mob.-1,02

Fonte: B3


Fundo de lajes corporativas perde um locatário na avenida Paulista

O FII Edifício Ouroinvest (OUJP11) comunicou que a Supplier Administradora de Cartões vai rescindir de forma antecipada o contrato de locação do 12º e 14º andares do prédio, localizado da avenida Paulista. Esses aluguéis representam 16,8% da receita imobiliária da carteira.

O contrato do 12º andar, que teve início em outubro de 2018, tinha prazo de seis anos, e o do 14º, firmado em setembro de 2020, de cinco anos.

De acordo com fato relevante divulgado na noite desta quarta-feira, a locatária permanecerá no imóvel até 11 de março e irá arcar com os custos da rescisão antecipada, que inclui a quatro aluguéis vigentes no momento da rescisão, proporcional ao período restante do contrato.

RBVA11 suspende venda de imóvel em São Paulo

O fundo Rio Bravo Renda Varejo (RBVA11) informou, em fato relevante, que suspendeu a venda do imóvel Planalto Paulista, em um negócio de R$ 8 milhões. O documento informa que as negociações foram encerradas devido a “questões imobiliárias comuns”.

“A gestão segue focada em realizar boas negociações e vendas que otimizem a geração de valor para o gundo e seus cotistas e mantém o guidance de distribuição para o semestre de R$ 1,00 por cota ao mês, tendo em vista o volume de vendas projetado para o semestre”, de acordo com o fato relevante divulgado na noite de quarta-feira.

No início das negociações, em novembro, o fundo chegou a receber um final de R$ 500 mil na assinatura do compromisso de compra e venda. O negócio estimado em R$ 8 milhões seria equivalente a R$ 7,3 mil o metro quadrado.

BTG Structured Opportunities faz emissão de até R$ 50 milhões


BTG RE Structured Opportunities deu início a uma segunda oferta pública de emissão de cotas para levantar até R$ 50 milhões, com o valor fixado em R$ 100 por cota.

O anúncio de encerramento da oferta, segundo fato relevante, será publicado no prazo de 180 dias ou quando da totalidade da distribuição das 500 mil cotas da oferta.

Confira os FIIs que distribuem dividendos nesta quinta-feira (25):

TickerRendimentoRetorno
ALZR11R$ 0,800,67%
BTAL11R$ 0,650,85%
BTLG11R$ 0,810,78%
SNCI11R$ 1,001%
SNFF11R$ 0,650,73%
XPIN11R$ 0,610,75%
XPML11R$ 0,920,79%

Fonte: StatusInvest

Newsletter

Liga de FIIs

Receba em primeira mão notícias exclusivas sobre fundos imobiliários

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ana Paula Ribeiro

Jornalista colaboradora do InfoMoney