FII MXRF11 supera marca de um milhão de investidores

Primeiro fundo base 10, o Maxi Renda ganhou mais de 260 mil investidores em 2023

Wellington Carvalho

Publicidade

O FII Maxi Renda (MXRF11) superou a marca de um milhão de cotistas, se consolidando como o fundo imobiliário mais popular do mercado. Atualmente, 2,5 milhões de brasileiros investem em FIIs.

De acordo com informe mensal divulgado nesta segunda-feira (15), o fundo conta com exatos 1.022.791 investidores. Para efeito de comparação, o segundo FII com o maior número de cotistas hoje é o CSHG Logística (HGLG11), com 441 mil cotistas – menos da metade da base do Maxi Renda.

De perfil híbrido – que investe em mais de uma classe de ativo –, o MXRF11 tem patrimônio líquido de R$ 2,851 bilhões e está em operação desde abril de 2012.

Oferta Exclusiva

CDB 150% do CDI

Invista no CDB 150% do CDI da XP e ganhe um presente exclusivo do InfoMoney

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Em dezembro de 2022, o fundo registrava aproximadamente 740 mil investidores – o que representa um aumento de cerca de 260 mil novos cotistas ao longo de 2023.

O que explica a popularidade do MXRF11?

Entre as razões que explicam o elevado número de investidores do MXRF11 está o valor da cota, sugere Marx Gonçalves, analista da Nord Research. O Maxi Renda foi um dos primeiros FIIs base 10 – ou seja, que custam na casa de R$ 10.

“Por ter sido um pioneiro nessa iniciativa, certamente o fundo surfou as oportunidades durante um período de grande crescimento no número de investidores de fundos Imobiliários”, explica. “O Maxi Renda acabou pegando esse cenário propício de popularização dos FIIs para expandir significativamente sua base de cotistas”, reflete Gonçalves em recente artigo.

Continua depois da publicidade

A fórmula deu tão certo que virou tendência no mercado. Cada vez mais FIIs estão adotando o desdobramento de cotas e passando a negociar com base 10.

Em outubro, dados da Economatica – plataforma de informações financeiras – apontavam pelo menos 37 fundos cujas cotas custavam na casa dos R$ 10.

Leia também:

Estratégia do fundo

O portfólio do fundo é composto por certificados de recebíveis imobiliários (78%), cotas de outros FIIs (14%), permutas financeiras (7%) e caixa (1%). Os dados fazem parte do último relatório gerencial divulgado pela carteira.

Nos últimos 12 meses, o fundo acumula valorização de 5,31%, de acordo com dados do StatusInvest, plataforma de informações sobre o mercado financeiro.

Nesta semana, o Maxi Renda distribui aos investidores R$ 0,11 por cota, equivalente a um retorno mensal com dividendos de 1,04%. Em 12 meses, o percentual está em 12,90%.

Newsletter

Liga de FIIs

Receba em primeira mão notícias exclusivas sobre fundos imobiliários

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Wellington Carvalho

Repórter de fundos imobiliários do InfoMoney. Acompanha as principais informações que influenciam no desempenho dos FIIs e do índice Ifix.