Ranking IM-Ibmec

“Falta dinheiro para o Alaska comprar tudo o que quer na Bolsa”, diz Henrique Bredda

A frase, dita pelo gestor durante o evento de premiação do Ranking InfoMoney-Ibmec, mostra a quantidade de oportunidades que o fundo tem enxergado no mercado atualmente

SÃO PAULO – O otimismo com o mercado acionário brasileiro é visível entre os melhores investidores do país. Henrique Bredda, gestor do Alaska Black BDR Nível 1, eleito o melhor fundo de ações do Brasil pelo Ranking InfoMoney-Ibmec, mostrou seu entusiasmo com a Bolsa durante o evento de premiação, em São Paulo.

“Falta dinheiro para o Alaska comprar tudo o que gostaríamos”, disse Bredda. “Quando olhamos o momento atual, achamos que não tem condições de comprar outra coisa que não seja Bolsa brasileira”, continuou o gestor.

A frase, claro, foi dita em tom de brincadeira para mostrar a quantidade de oportunidades que o gestor tem enxergado no mercado atualmente. O Alaska Black BDR Nível 1, disponível na plataforma da XP Investimentos, tem um patrimônio líquido de R$ 2,1 bilhões e o seu acesso é restrito a investidores qualificados (aqueles que possuem R$ 1 milhão em investimentos). 

PUBLICIDADE

O fundo também tem mandato para investir em empresas internacionais por meio de BDRs (recibos de ações internacionais negociadas na B3). No entanto, desde o início o fundo opera 100% comprado em ações nacionais e vendido no dólar.

Uma das posições mais emblemáticas é a de Magazine Luiza (MGLU3). O papel que hoje ocupa em torno de 9% da carteira do Alaska Black já foi reponsável por mais de 20% do patrimônio. As ações da varejista se valorizaram quase 8.000% desde 2016 e ajudaram a impulsionar as cotas do Black. “Achamos que a empresa ainda tem muito espaço para crescer”, disse o gestor

A tese é que o setor ainda tem um longo caminho de crescimento pela frente e a Magalu possui diferenciais importantes. “O varejo online cresce muito mais que o PIB (Produto Interno Bruto). O crescimento atual é de 5% ao ano. E tem espaço para atingir em torno de 15% ao ano”, disse.

Ele destaca que a empresa está novamente buscando um crescimento robusto.  “A Magazine Luiza sabe que mais de 147 milhões de pessoas votam no país. Então esse é o público potencial que eles querem atingir. A possibilidade de crescer e conseguir mais clientes é enorme”, afirmou.
 

Em entrevista ao InfoMoney publicada no começo do mês, Bredda lembrou que não foi apenas com Magalu que o fundo ganhou dinheiro. Eles também aproveitaram a alta das ações de empresas como Suzano, Braskem e Marcopolo.

“Nós só conseguimos ter uma exposição grande nessas empresas exportadoras por causa da posição estrutural vendida em dólar. Isso porque mesmo se o dólar caísse (o que prejudica a receita de empresas exportadoras) nós tínhamos a proteção dessa posição vendida”, afirmou o gestor.

O fundo Alaska Black está aberto para aplicação em várias plataformas, como a XP Investimentos. Se você quer investir no fundo, clique aqui e abra sua conta gratuitamente na XP.