Melhor Investimento

CDI é o melhor investimento do mês pela primeira vez no ano

Com queda de 3,56% do Ibovespa em outubro, índice tem alta de apenas 0,55% no ano; ouro relata perdas após dois meses como melhor investimento do mês

Contas, juros

SÃO PAULO – O CDI (Certificado de Depósito Interbancário) liderou o ranking de rentabilidade em outubro, entre as aplicações apuradas pelo InfoMoney foi considerado o melhor investimento pela primeira vez desde maio de 2011. Em mês de trégua na inflação, estabilidade no dólar e mercado acionário passando por correção, a renda fixa se destacou entre os retornos, e conseguiu obter ganho real, o que não ocorria há sete meses.

Pela ordem de retornos, o CDI teve acréscimo de 0,61%, enquanto o CDB (Certificado de Depósito Bancário) registrou alta de 0,57% e a poupança rendeu 0,43%.

Com o arrefecimento da inflação para apenas 0,02% no mês, registrada pelo IGP-M (Índice Geral de Preço ao Mercado), os ativos registraram ganho real de 0,59%, para o CDI, 0,55% no CDB e 0,41% na poupança.

PUBLICIDADE

O panorama para a renda fixa pode ganhar mais vigor. Pela estimativa da pesquisa Focus, realizada toda a semana com executivos das principais instituições financeiras no País -, a taxa Selic deve voltar a subir no próximo ano. De acordo com a expectativa, a taxa básica de juros deverá avançar da faixa atual de 7,25% ao ano (menor patamar histórico da taxa de juros) para 7,75% ao ano. Os economistas também preveem recuo na inflação – medida pelo IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo), que deverá ficar em 5,4% 

Risco X derruba Ibovespa

O Ibovespa interrrompeu em outubro a sequência mensal de altas iniciada em julho, seguindo a pressão vendedora vista nos mercados internacionais, o que colaborou para a saída de capital estrangeiro na Bovespa. De acordo com Banco Central, o fluxo negativo na bolsa ficou em US$ 748 milhões, até os dados do dia 26.

A correção teve ímpeto com o agravamento das preocupações com a crise na zona do euro e à espera da escolha presidencial nos Estados Unidos para saber quais serão os próximos rumos da economia do país. O índice brasileiro fechou em baixa de 3,56% no mês, enquanto Dow Jones cedeu 2,54%, S&P 500 retrocedeu 1,98% e Nasdaq recuou 4,46%

Com o déficit no mês, o índice devolveu a alta de 3,70% registrada em setembro, amenizando, assim, o ganho anual para apenas 0,55%. O termômetro da bolsa fechou aos 57.683 pontos, e oscilou de 56.929 a 57.935 pontos.

As ações de Eike Batista colaboraram para que o índice terminasse o mês no vermelho. No acumulado do período, OGX Petróleo (OGXP3) retrocedeu 23,41%, enquanto LLX Logística (LLXL3) caiu 21,18% e MMX Mineração (MMXM3) teve depreciação de 19,11%

Ouro e câmbio

Após comandar as altas em agosto e setembro, o ouro se desvalorizou 2,84%, a R$ 112,70 o grama. No mês anterior, o metal precioso havia registrado alta de 4,55%, a R$ 115,90.

PUBLICIDADE

No câmbio, o dólar Ptax encerrou em leve alta de 0,03%, para R$ 2,0313 na venda. A divisa norte-americana caminha para fechar o semestre próxima à estabilidade, pois, desde julho apresenta apreciação de 1,06% e tem mostrado pouca oscilação ao longo dos últimos meses do ano.

Veja a rentabilidade dos investimentos em outubro:

InvestimentoOutubroReal*SetembroReal**
Ibovespa-3,56%-3,58%+3,70%+2,70%
Ouro-2,84%-2,86%+4,55%+3,55%
Dólar PTAX+0,03%+0,01%-0,32%-1,28%
CDB ****+0,57%+0,55%+0,58%-0,39%
CDI***+0,61%+0,59%+0,51%-0,46%
Poupança+0,43%+0,41%+0,46%-0,51%
IGP-M+0,02% –+0,97% –

* Deduzida a variação do IGP-M que ficou em +0,02% em outubro de 2012
** Deduzida a variação do IGP-M que ficou em +0,97% em setembro de 2012
*** Taxa Efetiva Andima
**** CDB Líquido (acima de R$ 100 mil)