AO VIVO CEO da PetroRio comenta resultados do 1º trimestre e fala sobre futuro da companhia; assista

CEO da PetroRio comenta resultados do 1º trimestre e fala sobre futuro da companhia; assista

Bolsa

“Brasil ainda está muito barato”, diz gestor de fundo que dispara 60%; veja 7 ações para investir

João Braga, da XP Gestão, está confiante no mercado de ações no Brasil

SÃO PAULO – O investidor em bolsa no Brasil não tem o que reclamar de 2016 até agora. Após amargar vários resultados negativos, o mercado de ações sobe com força em 2016. O Ibovespa, principal índice de ações do mercado brasileiro, sobe 28,21% até o fechamento do dia 15 de julho de 2016. Contudo, o gestor de fundos de bolsa da XP Gestão João Braga, acredita que ainda há espaço para mais altas. “O Brasil ainda está muito barato”, crava.

“Continuo vendo a bolsa como uma grande oportunidade. O cenário externo colabora bastante, com juros baixos no exterior e recuperação de algumas commodities, como o petróleo, açúcar e o minério de ferro e o atual patamar do real”, explica o gestor.

João, que é responsável pelo fundo XP Long Biased, que conta com forte alta de 61,04% nesse ano, destaca, no cenário doméstico, uma melhora nos indicadores de confiança, que pararam de cair e agora voltam a subir. “A bolsa vem de seu pior momento há muito tempo e agora está melhorando, mas ainda há muita coisa para subir”, aponta. Ele ainda espera uma volta mais forte dos investidores estrangeiros para o país no futuro próximo.

PUBLICIDADE

A XP Gestão ainda conta com outros fundos de investimento em ações e em outros mercados, entre eles está o XP Dividendos, com alta de 48,38% nesse ano e o multimercado XP Long Short, que tem rentabilidade de 172,6% do CDI (Certificado de Depósito Interbancário) e será reaberto no dia 1º de agosto.

Ações
Um dos temas que o gestor mais acredita nesse momento é o setor elétrico e, por isso, está investido nos papéis da Transmissão Paulista (TRPL4). “Ela tem um negócio muito previsível, o que faz com que seja simples estimar sua geração de caixa”, comenta. Além disso, a empresa ainda pode ser uma maneira de captar um movimento de investimento de infraestrutura no Brasil, setor que também está no foco do gestor.

João explica que a infraestrutura é um tema grande para o Brasil nos próximos anos, uma vez que, para retomar um crescimento na economia, serão precisos investimentos na estrutura do país. Nesse caminho, o gestor acredita nos papéis da Rumo (RUMO3), Gerdau (GGBR4) e Mills (MILS3).

Outro tema que o gestor tem apreço é o de bancos. Ele investe nos papéis do Bradesco (BBDC4) e Itaú (ITUB4) e está otimista com ambos. “Os resultados de curto prazo continuarão ruins, isso não é surpresa, mas os resultados no ano que vem serão melhores do que as pessoas estão esperando”, acredita.

Além disso, outra história que João gosta bastante é a da São Martinho (SMTO3). “O setor no Brasil está mal, com empresas alavancadas, mas agora o preço do açúcar disparou e pode continuar subindo. A companhia pode se aproveitar desse momento e ela ainda é a melhor do setor”, aponta João.