Apesar de percalços, multimercados entregam retorno de até 34% no ano; veja lista

No entanto, o índice IHFA, que representa a média dos multimercados de gestão ativa no Brasil, encerrou o ano com performance abaixo do CDI

Lucas Gabriel Marins

Publicidade

Em um 2023 marcado por incertezas macroeconômicas, os fundos multimercados derraparam e registraram a pior captação anual da história, além de baixos retornos. Apesar da maré negativa, alguns produtos conseguiram superar com folga o rendimento do CDI, de 13,04% no ano, segundo levantamento da XP divulgado nesta quinta-feira (25).

Das 11 subclasses de fundos multimercados, duas se destacaram: a categoria Long Short, que monta posições compradas e vendidas com ativos de renda variável, e a Macro/Multiestratégia, que realiza operações baseadas em cenários macroeconômicos de médio e longo prazos. O relatório leva em consideração apenas os fundos disponíveis na plataforma da corretora.

O destaque do ano na subclasse Long Short ficou com o Polo Norte I LS FIC FIM, com rentabilidade de 34,34% em 2023, quase o triplo do CDI. O fundo, que tem patrimônio líquido de R$ 101,7 milhões, aplica em títulos públicos federais, ações, papéis internacionais, cotas de fundos privados e títulos de crédito privado.

Oferta Exclusiva para Novos Clientes

Jaqueta XP NFL

Garanta em 3 passos a sua jaqueta e vista a emoção do futebol americano

Em segundo lugar ficou o Real Investor FIC FIM, com patrimônio liquido de R$ 596 milhões, que apresentou variação de 25,80% no ano passado. Ema uma ponta, o fundo investe principalmente em ações de empresas com boas perspectivas de valorização e, na outra ponta, olha para empresas com perspectivas ruins.

Melhores fundos multimercados Long Short de 2023:

FundoVariação
Polo Norte I LS FIC FIM34,34%*
Real Investor FIC FIM25,80%*
Távola Equity Hedge 15 FIM24,52%*
IP Value Hedge Advisory FIC FIM IE17,87%*
AZ Quest Advisory Total Return FIC FIM14,44%*
XP Investor Equity Hedge FIC FIM13,63%*
Truxt LS Advisory FIC FIM13,45%*
Meraki Equity Hedge FIC FIM13,24%*
Claritas Long Short Advisory FIC FIM12,54%
Moat Capital Equity Hedge Advisory FIC FIM12,10%
Fonte: XP (considera apenas fundos disponíveis na plataforma da corretora)
*Resultado superior ao CDI

Multimercados Macro

Entre os fundos multimercado Macro, o melhor desempenho do ano ficou com o AZ Quest Multi Max FIC FIM, com valorização de 15,73%. Sua carteira é composta por ativos líquidos nos mercados de juros, moeda e ações tanto no mercado doméstico quanto internacional. O patrimônio liquido é de R$ 238,4 milhões.

Continua depois da publicidade

Na sequência vem o Kinitro 30 FIC FIM, com patrimônio liquido de R$ 361 milhões, que aplica em ativos de renda fixa, variável e câmbio, com estratégias de investimento baseadas em cenários macroeconômicos de médio e longo prazos. No ano passado, o produto apresentou rentabilidade de 15,43%, segundo o levantamento da XP.

Melhores fundos multimercados Macro de 2023:

FundoVariação
AZ Quest Multi Max FIC FIM15,73%*
Kinitro 30 FIC FIM15,43%*
Quantitas FIC FIM Mallorca14,65%*
Absolute Vertex Advisory FIC FIM14,20%*
Kinea Atlas II FIM13,23%*
Blueline Alpha Advisory FIC FIM12,95%
Porto Seguro Macro FIC FIM12,68%
Novus Institucional FIC FIM12,66%
Kapitalo K10 Advisory FIC FIM12,34%
Vista Hedge Advisory FIC FIM12,23%
Fonte: XP (considera apenas fundos disponíveis na plataforma da corretora)
*Resultado superior ao CDI

Perspectivas

Apesar do desempenho individual de alguns fundos multimercados, o Índice de Hedge Funds Anbima (IHFA) – que representa a média dos multimercados de gestão ativa no Brasil – encerrou o ano com desempenho de 10,2%, cerca de 79% do CDI.

Mas o cenário deste ano, segundo Clara Sodré, analista de fundos da XP, é positivo para os multimercados. “A combinação de taxas de juros mais baixa tende a beneficiar as empresas dos setores que mais frequentemente estão presentes na carteira dos fundos de ações”, disse.

Além disso, falou ela, os gestores de fundos de ações do Brasil, após um dos piores
períodos de retornos de curto prazo, seguem com capacidade para entregar retorno acima do Ibovespa e até mesmo da inflação em períodos mais longos.

Lucas Gabriel Marins

Jornalista colaborador do InfoMoney