Entenda

Apesar de crise, 4 corretoras ainda recomendam compra de Petrobras; entenda

O cenário está todo negativo para a estatal, visto que o preço do petróleo lá fora está muito fora dos padrões e a companhia está afundada em dívidas e escândalos de corrupção

SÃO PAULO – Em 2015, a bolsa brasileira só teve três pregões até o momento, no entanto, neste pouco tempo, a Petrobras (PETR4) já desvalorizou 16,87%, levando em conta o fechamento da última terça-feira (06).

O cenário está todo negativo para a estatal, visto que o preço do petróleo lá fora está muito fora dos padrões e a companhia está afundada em dívidas e escândalos de corrupção, como a Operação Lava Jato, investigada pela Polícia Federal e até pela SEC, órgão regulador do mercado de capitais norte-americano.

Mesmo assim, apesar de tudo isso, quatro corretoras ainda recomendam as ações da companhia para este mês: a Elite, a Lerosa Investimentos, o Santander e a Coinvalores.

PUBLICIDADE

De acordo com Vitor Suzaki, analista da Lerosa, que recomenda os papéis em sua carteira semanal e mensal, afirmou que, apesar do cenário negativo, os múltiplos dela estão muito baratos, visto que seu valor patrimonial é de R$ 27,65, enquanto a ação vale R$ 8,33, formando um P/VPA (preço da ação dividido pelo valor patrimonial por ação) de 0,30. “A Petrobras continua dando lucro e distribuindo dividendos. Sem falar que é a maior companhia do país e a que mais gera receita também. É impossível ou, no mínimo, muito difícil, uma empresa desse porte quebrar”, explicou em entrevista ao InfoMoney.

Já Leonardo Milane e Ricardo Peretti, estrategistas de pessoa física do Santander, afirmaram, em relatório, que apostam na companhia pois existe uma potencial melhora dos indicadores de produção durante os próximos meses.

A Coinvalores e a Elite não deram maiores detalhes em relação à recomendação.