Em onde-investir / acoes

B3 apresenta planos para 2019; analistas recomendam compra e veem ano promissor

Equipe de análise acredita que, mesmo após o rali de alta de 29,7%, ainda há potencial para os papéis superarem o índice ao longo de 2019 

B3
(Divulgação)

SÃO PAULO - A B3 anunciou plano estratégico e incrementou suas metas para 2019. De acordo com um relatório elaborado pela XP Investimentos, a empresa quer se beneficiar dos efeitos macroeconômicos, que devem criar um cenário positivo para os volumes de negociação e novas listagens na Bolsa de Valores no próximo ano. 

A equipe de análise da corretora acredita que, mesmo após o rali no segundo semestre deste ano, com as ações da empresa subindo 29,7%, seguindo fortes resultados e a valorização do Ibovespa, ainda há potencial para os papéis superarem o índice ao longo de 2019. Por isso, reitera a recomendação de compra e eleva o preço-alvo de R$ 30 para R$ 35 para o fim de 2019.

“Apesar das discussões sobre competição no médio prazo, vemos a B3 bem posicionada para defender sua liderança devido à sua gestão competente, infraestrutura robusta e crescente oferta de produtos”, diz o relatório da corretora.

Em evento anual para investidores na última segunda-feira (17), Gilson Finkelsztain, presidente da B3, afirmou que a empresa focará nos lançamentos de novos produtos no próximo ano e para isso está se aproximando mais de clientes e investidores para entender suas demandas.

O executivo vai apostar nas plataformas de investimentos para atrair mais investidores, e a B3 vai operar em parceria com essas companhias para tornar o mercado financeiro mais acessível. "Estamos atuando com intermediários para entender quais são as necessidades deles para aumentarmos número de investidores e de produtos", diz.

Para 2019, a administração da B3 espera novas melhorias no mercado de capitais, principalmente relacionadas a novas listagens; fortalecimento da indústria de fundos e do mercado de crédito e maior relevância dos investidores pessoa física. “Esses fatores devem ser os principais impulsionadores do crescimento da receita e da expansão de margens”, diz o relatório da XP.

Invista com corretagem ZERO: abra sua conta na Clear - é de graça. 

A ação é vista como oportunidade também pela equipe de analistas do Itaú BBA, que reiterou a recomendação de compra para as ações da B3, após o evento. Eles estimam o preço-alvo de R$ 30 para 2019. “A gestão da empresa ficou entusiasmada com as perspectivas para os próximos anos, observando sinais de melhoria da atividade nos mercados de capital do país. Saímos do evento com uma impressão positiva”, diz o relatório.

Plano estratégico

Os pilares que sustentam a estratégia da empresa são a solidez operacional; a satisfação dos clientes; produtos e funcionalidades; crescimento do negócio e pessoas e a cultura corporativa. Cada um deles tem metas específicas e mensuráveis que são compartilhadas ao longo da estrutura corporativa, desde o CEO até as equipes operacionais.

Com o plano em ação, as perspectivas de Finkelsztain são positivas, esperando mais IPOs (aberturas de capital) em 2019. "Recentemente fizemos essa contagem e estimamos entre 20 e 30 empresas preparadas para acessar o mercado de capitais nas duas próximas janelas do ano que vem. Essas empresas estão de alguma forma preparadas com seus assessores financeiros e acompanhando o melhor momento de vir a mercado", diz.

 

Contato