Em onde-investir / acoes

Conheça as melhores pagadoras de dividendos para comprar neste fim de ano

As ações da Telefônica Brasil ficaram novamente em primeiro lugar no Ranking InfoMoney de dividendos

Telefonica espanha
(divulgação)

SÃO PAULO – As ações da Telefônica Brasil (VIVT4) ficaram novamente em primeiro lugar no Ranking InfoMoney de dividendos.

A companhia de Telecom ficou com o topo pelo décimo sexto mês seguido nas carteiras recomendadas de dividendos. A companhia foi recomendada por cinco carteiras nesse mês. O Portal InfoMoney analisou nove carteiras de dividendos para fazer o ranking de dezembro.

O segundo lugar, que havia sido dividido entre três companhias no mês anterior (BB Seguridade (BBSE3), Grendene (GRND3) e Tractebel (TBLE3)), dessa vez ficou apenas com a Cemig (CMIG4) e a Tractebel.

No terceiro lugar ficaram as ações do Banco do Brasil (BBAS3), do BB Seguridade, da Coelce (COCE5), da Grendene e da Vale (VALE5).

Telefônica Brasil: a hexadecacampeã dos dividendos
A Telefônica alcançou o topo da compilação InfoMoney pelo décimo sexto mês seguido, sendo novamente uma referência no assunto dividendos.

De acordo com o Santander, a companhia tem uma atrativa combinação de alta previsibilidade de geração de caixa e dividendos elevados. “Numa base relativa, a companhia está melhor posicionada do que seus concorrentes (a TIM [TIMP3] tem desafios operacionais e regulatórios e a Oi [OIBR4] passa por uma difícil reestruturação operacional/societária), o que inevitavelmente levará a um momento operacional mais previsível e consistente”, disse o relatório.

Tractebel novamente em segundo lugar
A Tractebel, maior geradora privada de energia com elevada contratação e portfólio balanceado de clientes, foi citada em quatro relatórios dos nove que foram analisados. Segundo a Planner, a empresa tem um perfil defensivo com fluxo de caixa previsível, bom desempenho operacional, baixa exposição cambial e retornos consistentes.

Metodologia InfoMoney
Ao todo, nove carteiras de bancos e corretoras foram utilizadas para este levantamento. Os portfólios selecionados foram: Ativa, Bradesco/Ágora, Citi, Coinvalores, Omar Camargo, Planner, Rico/Octo, Um Investimentos e XP Investimentos.

 

Contato