Dica do Einstein

3 passos para conquistar o primeiro R$ 1 milhão em investimentos

Descubra quanto é preciso poupar mensalmente para alcançar um dos maiores sonhos financeiros dos brasileiros

 SÃO PAULO – Um dos mais recorrentes sonhos financeiros dos brasileiros é a conquista do primeiro R$ 1 milhão. Embora ele pareça muitas vezes distante, com disciplina e os investimentos certos alcançar esse objetivo pode ficar mais fácil. Um dos segredos para a conquista do primeiro R$ 1 milhão está nos juros compostos.

“Albert Einstein tinha uma frase em que dizia que ‘os juros compostos são a 8ª maravilha do mundo’. Ele sabia do que estava falando. Na minha opinião, inclusive, as pessoas não precisam saber a matemática pura ou mesmo a forma técnica de fazer os cálculos, entretanto quem quiser se tornar milionário precisa ter plena ciência da importância das variáveis ‘tempo e taxa’ no cálculo dos juros”, afirma Junior Jandir Reginatto, assessor de investimentos da Futuro Investimentos.  

Um bom amigo dos juros compostos é o tempo, por isso, o InfoMoney pediu ao assessor de investimentos que desse dicas de como conquistar R$ 1 milhão em investimentos ao longo de 20 anos. Veja seus ensinamentos: 

PUBLICIDADE

1 – Comece cedo

Não espere para começar a construir uma reserva. Comece hoje mesmo se possível, mesmo que não tenha muito para guardar neste mês. Lembre-se que o importante é justamente o tempo e a taxa que você consegue fazer o investimento. A uma taxa de 14,87% ao ano, por exemplo, a cada período de 5 anos o patrimônio é dobrado. Ou seja, se você começasse hoje com R$ 10 mil, em 5 anos teria R$ 20 mil, em 10 anos teria R$ 40 mil, em 15 anos teria R$ 80 mil e assim sucessivamente. E esse cálculo vale para qualquer valor com a mesma taxa. A essa taxa, iniciando hoje com R$ 62.500, em 20 anos você se torna um milionário.

Quantos anos de vida você ainda tem até a sua aposentadoria para dobrar o seu patrimônio atual? Parafraseando Cazuza: “o tempo não para”. Por isso é tão importante começar cedo. Uma outra boa dica relacionada ao fator tempo é construir uma reserva para o seu filho ou para seu neto logo cedo, pois 20 anos passam num piscar de olhos.

2 – Atenção com a taxa de juros nos investimentos
Estamos falando de investimentos de longo prazo. Pequenas diferenças de taxas se transformam em monstros no decorrer dos anos. Exemplo: 0,5% ao mês são equivalentes a 231,02% ao final de 20 anos. No mesmo período, uma aplicação de 0,6% ao mês – apenas 0,1% de diferença – se transforma em 320,26%. Qual retorno você prefere ter no seu investimento 320,26% ou 231,02%. Suponho que a primeira opção. Ou seja, 0,1% é motivo mais que suficiente para mudar suas aplicações e até de instituição financeira, se for o caso.

3 – Acompanhamento dos investimentos
É necessário regredir pouco mais de uma década no calendário para encontrar a taxa Selic em 16,5% (09/03/2006), exatamente o dobro do patamar atual de 8,25% ao ano. Ou seja, em 11 anos os juros de renda fixa tiveram uma variação de 100%. Numa economia que possui ondas desse tamanho, têm como deixar sua aplicação à deriva? Não, obviamente! É preciso estar sempre atento para fazer as correções de rota e se aproveitar de cada cenário. Dessa forma você chegará muito mais rápido à lista dos milionários.

Mais rápido inclusive do que mostram as projeções abaixo. Para não iludir ninguém com taxas irreais, usei como base um investimento extremamente conservador levando em consideração o atual contexto de juros no Brasil (8,25% ao ano). Ou seja, para quem não sai da renda fixa, estimando um ganho de 0,66% ao mês, seria preciso economizar a partir de hoje R$ 1.696,31 por mês durante 240 meses, ou 20 anos, para alcançar seu primeiro R$ 1 milhão.

Para quem tem um pouco mais de tempo, 30 anos para economizar, por exemplo, pode chegar ao primeiro R$ 1 milhão separando R$ 672,86 mensais. Observe que, nesse caso, “esticando” o prazo em 10 anos o valor a ser poupado mensalmente cai para menos da metade. Por isso a primeira dica acima é valiosa: comece cedo.

PUBLICIDADE

A boa notícia é que há inúmeras formas de acelerar esse processo ou diminuir o valor mensal de poupança. A taxa Selic baixa fomenta outras oportunidades no mercado que podem levar à fortuna bem mais rápido. Conforme dito, a economia se movimenta em ondas e quem estiver atento e seguir as dicas vai chegar bem antes ao objetivo.