Em ogxpetroleo

Números divergem, mas sinalizam forte redução do quadro de funcionários da OGX

No noticiário desta manhã, Folha aponta para redução de 50 funcionários, enquanto Veja aponta para demissão de 150 empregados da petroleira

OGX Petróleo
(RI OGX)

SÃO PAULO - Os números divergem, mas mesmo assim, sinalizam a forte demissão que está ocorrendo nos corredores das empresas e da holding do grupo EBX. De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo desta manhã, a OGX Petróleo (OGXP3), que está perto de pedir recuperação judicial, demitiu na última segunda-feira cerca de 60 funcionários, ou um quinto do seu quadro de 300 colaboradores.

A publicação destacou que a companhia só tem caixa para pagar seus compromissos até o final do mês, atrasa pagamento aos fornecedores e não pagou os US$ 45 milhões de juros que deve aos detentores de bônus de sua dívida no exterior.

Além disso, aponta a publicação, a demissão dos funcionários foi necessária para adequar a OGX ao seu novo tamanho após a companhia desistir da exploração de vários campos de petróleo. Vale ressaltar que, na véspera, a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis), negou pedido da companhia para manter três campos de petróleo sem investimento. 

Enquanto a Folha fala na demissão de 20% do quadro de funcionários da petroleira, a coluna Radar da Veja, de Lauro Jardim, aponta para um número ainda maior. De acordo com ele, foram demitidos 150 funcionários e ficou decidido que a companhia sairá do edifício Serrador, assim como todo o grupo EBX, mas não voltará para a sede antiga do grupo, na praia do Flamengo. Segundo Jardim, a empresa alugará salas num prédio no centro do Rio de Janeiro. 

Vale destacar que, na véspera, o jornal O Estado de S. Paulo afirmou que são apenas 65 pessoas trabalhando no grupo EBX atualmente; nos tempos áureos, eram cerca de 400 pessoas. E a diminuição prosseguirá, de acordo com o jornal: a OSX Brasil (OSXB3) planeja demitir parte dos 800 empregados, mas tem adiado os cortes por falta de caixa para pagar as indenizações. 

 

Contato