Em ogxpetroleo

EBX afirma que Eike não fará novas vendas de ações da OGX

Alienação de sua participação acionária, entre os dias 7 e 13 de junho, teriam ocorrido em meio ao processo de reestruturação do grupo encerrado em junho

Eike Batista 3
(Divulgação)

SÃO PAULO - A EBX enviou na manhã desta quinta-feira (11) posicionamento sobre a redução da participação acionária do empresário Eike Batista na OGX Petróleo (OGXP3), divulgada na véspera através da CVM (Comissão de Valores Mobiliários). 

A holding afirmou que "a alienação dessa parcela final das ações de emissão OGX foi realizada no processo de conclusão de reestruturação do grupo já encerrado no próprio mês de junho. Conforme oficialmente informado no comunicado do dia 13 de junho pela EBX, não houve e nem haverá qualquer venda adicional".

Na noite da última quarta-feira (10), a OGX divulgou a posição consolidada da companhia nas duas primeiras semanas de junho, revelando que Eike Batista vendeu cerca de 56 milhões de ações. Esse montante vendido na bolsa representa 1,7% da posição de Eike na empresa, que caiu de 58,92% para 57,18%.

Foram realizadas cinco vendas, todas utilizando a Itaú Corretora: no dia 7 de junho, Eike vendeu 9,4 milhões de ações, a R$ 1,38, recebendo R$ 13,018 milhões; no dia 10 de junho, foi realizada mais uma venda de 12,710 milhões de ações, a R$ 1,39, totalizando R$ 17,684 milhões; um dia depois, foram vendidas 15 milhões de ações, a R$ 1,36, num total de R$ 20,417 milhões; a quarta operação foi dia 12 de junho, quando foram vendidos 7,308 milhões de papéis, a R$ 1,31, no total de R$ 9,599 milhões; a última operação foi dia 13 de junho, quando Eike vendeu mais 11,750 milhões de ações, a R$ 1,25, recebendo R$ 14,687 milhões por isso. 

 

Contato