Em noticias

Bancos Centrais anunciam medidas para conter pânico no mercado financeiro

Fed eleva acesso a créditos de emergência para instituições financeiras, enquanto BCE oferecerá crédito por taxa mínima

v class="show-for-large id-0 cm-clear float-left cm-mg-40-r cm-mg-20-b" data-show="desktop" data-widgetid="0" style="">
SÃO PAULO - Diante da deterioração das condições de crédito no mercado internacional, o Fed anunciou na noite de domingo (14) uma série de medidas para prover liquidez para o frágil sistema financeiro.

O Banco Central norte-americano decidiu liberar o acesso a créditos de emergência para instituições financeiras em crise, ampliando assim o ingresso às linhas especiais de US$ 175 bilhões para US$ 200 bilhões.

Além disso, o BCE (Banco Central Europeu) afirmou que oferecerá crédito às instituições financeiras com uma taxa de juro de 4,25%, enquanto o Banco do Inglaterra se diz pronto para ajudar quando for preciso para mitigar as pressões nos mercados.

O pânico se alastrou após as negociações para compra do Lehman Brothers terem falhado e a instituição anunciar que entrará com um perdido de concordata.

Reação nos mercados
As bolsas européias operam em baixa de cerca de 5% nesta segunda-feira, enquanto os contratos futuros dos principais índices de ações norte-americanos negociados na Chicago Mercantile Exchange, como o S&P 500 e o Nasdaq 100, também recuam de forma pronunciada.

 

Contato