Recomendações

Vendo cenário já precificado, Coin recomenda manter ações do Magazine Luiza

Analista vê cenário desafiador para a companhia, mas ao mesmo tempo com perspectivas positivas com ao enxergar aumento do consumo na população

(Divulgação)

SÃO PAULO – A Coinvalores iniciou a cobertura para as ações do Magazine Luiza (MGLU3), com recomendação para manter os papéis da companhia. Mesmo com as perspectivas positivas para o setor de varejo, a analista Sandra Peres avalia que o bom cenário já está precificado nas ações da companhia.

Deste modo, Sandra possui um preço-alvo de R$ 13,60 para os papéis MGLU3, o que configura um potencial de valorização de 10,30% em relação ao fechamento da última quinta-feira (20). 

De acordo com a analista, mesmo enfrentando um ambiente mais desafiador em 2013, o varejo seguirá como um dos principais impulsionadores do crescimento no Brasil. Esta perspectiva é reforçada pelos fundamentos macroeconômicos que vão estimular o consumo tanto na ascensão da classe social como nas baixas taxas de desemprego, além do aumento do salário e pela continuidade de alguns incentivos governamentais.

“Estes fatores irão refletir positivamente nas vendas da companhia, onde projetamos alta em torno de 19% nos CAGR (taxa composta de crescimento anual da receita bruta) para os cincos anos. A elevação no faturamento também reflete a abertura de lojas e melhora na receita com serviços financeiros. Além disso, a analista já incluiu em seu modelo de precificação possíveis perdas com a queda das taxas de parcelamentos e reduções no rotativo de seus cartões.

Com relação aos investimentos, estes devem ser da ordem de R$ 140 milhões para o final de 201 sendo que, nos próximos anos, eles devem ser de R$ 130 milhões. Para a analista, as margens de rentabilidade devem apresentar melhora, após continuarem pressionadas no ano de 2012, por conta das despesas com a integração das lojas do Baú e Maia, avalia a analista. 

“Em nossa opinião, taisperspectivas já se encontram precificadas no atual  valor da empresa em bolsa, desta forma, nossa recomendação é de manutenção para estes papéis”, conclui Sandra.