Sem promessa de sucesso

Vacina contra o coronavírus pode estar pronta em setembro, diz universidade

Professora de Oxford lidera equipe que está desenvolvendo a possível vacina

SÃO PAULO – Uma vacina contra o novo coronavírus pode estar pronta para ser lançada em setembro, de acordo com Sarah Gilbert, professora da Universidade de Oxford, que lidera uma equipe de cientistas que tenta desenvolver uma solução para a pandemia.

Sarah, que é especialista em vacinas, disse ao jornal Times de Londres que está “80% confiante” de que a vacina que sua equipe está desenvolvendo funcionará “com base em outros testes feitos com esse mesmo agente”.

Ele começará os primeiros testes em humanos nas próximas duas semanas.

“Não é apenas um palpite: a cada semana que passa, temos mais dados para analisar e estamos no caminho certo”, disse a professora.

Mas, para a vacina estar pronta neste prazo, ela explica que é preciso que “tudo aconteça perfeitamente” e mesmo assim não há como “prometer que vai funcionar”.

O governo do Reino Unido indicou que estaria disposto a financiar a fabricação de milhões de doses de qualquer vacina que parecesse funcionar, segundo informações do Times.

Na prática, uma vacina pode ser aplicada em larga escala logo após sua eficácia ter sido comprovada. Não há mais detalhes sobre os componentes da solução, por enquanto.

Gilbert explicou que as medidas de bloqueio impostas no Reino Unido dificultariam o teste de uma vacina porque o vírus não está se espalhando tão rapidamente, mas disse que poderia ser testado em países onde as medidas de distanciamento social são menos rigorosas, o que indicaria mais rapidamente se a vacina é realmente eficaz.

Segundo dados da Universidade John Hopkins desta segunda-feira (13), no mundo são 1.860.011 casos confirmados e 114.983 mortes.

Já no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, são 22.318 casos confirmados e 1.241 mortes.

Newsletter InfoMoney

Informações, análises e recomendações que valem dinheiro, todos os dias no seu email:

Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.