Início das negociações

Units do Banco Inter estreiam com alta de mais de 6%

Os papéis correspondem a duas ações preferenciais e uma ordinária

Painel de ações (Crédito: Shutterstock)

SÃO PAULO – As units do Banco Inter (BIDI11) iniciaram a sua negociação nesta sexta-feira (19) com forte alta. Às 10h24 (horário de Brasília), os papéis tinham alta de 6,13%, a R$ 43,30.  

As units correspondem a duas ações preferenciais e uma ordinária. 

Nesta semana, a companhia informou que o seu programa de units teve a adesão de 258.873.165 ações preferenciais, correspondendo a aproximadamente 85,0% do total destes papéis, portanto, superior ao porcentual mínimo. O programa teve ainda a adesão de 95.388.816 ações ordinárias, correspondendo a aproximadamente 31,3% destes papeis.

PUBLICIDADE

Dessa forma, a adesão contou com uma adesão total nas duas classes de 354.261.981 ações, correspondendo a aproximadamente 58,2% do total.

Vale destacar que o Banco Inter informou que fará oferta pública  de 26 milhões de ON e 52 milhões de PN, quantidade que poderá ser acrescida em até 20,0%, ou 5,2 milhões de ON e 10,4 milhões de PN em lote adicional.

Assim, ao preço do fechamento de quinta-feira, R$ 13,60 a ação preferencial, e previsão de R$ 40,80 a unit, a oferta pode girar até R$ 1,27 bilhão com o lote adicional. O preço será definido após conclusão do procedimento de bookbuilding, iniciado nesta sexta e que se encerra dia 29. O início da negociação na B3 das units objeto da oferta será 31 de julho.

A distribuição ocorrerá primeiro para os acionistas atuais, na Oferta Prioritária, e depois investidores institucionais locais e estrangeiros. Os acionistas controladores Rubens Menin Teixeira de Souza e João Vitor N. Menin Teixeira de Souza renunciaram ao seu direito de prioridade.

Não haverá distribuição parcial, de modo que se não houver demanda para a subscrição da totalidade das ações e das units até o fechamento o book, a oferta será cancelada.

Os bancos coordenadores são Bradesco BBI (líder), Goldman Sachs, BTG Pactual, JPMorgan, Santander e Caixa Econômica Federal.

PUBLICIDADE

Quer investir com corretagem ZERO na Bolsa? Clique aqui e abra agora sua conta na Clear!