Uma entrevista com o ZapGPT, o robô de IA que uma startup levou para o WhatsApp

Startup lançou uma versão do tão falado sistema inteligência artificial otimizada para os usuários do WhatsApp, que, no Brasil, já passam de 147 milhões

Wesley Santana

Inteligência artificial e linguagem generativa. Foto: Pixabay

Publicidade

Depois de ser aprovado em curso superior, passar no exame de advogados e até no licenciamento médico -tudo nos Estados Unidos-, agora o ChatGPT vai ficar na palma da mão dos brasileiros. Nesta semana, startup que já atua em soluções para o metaverso, EnablersDAO lançou o ZapGPT, uma versão do tão falado sistema inteligência artificial otimizada para os usuários do WhatsApp, que, no Brasil, já passam de 147 milhões.

Diferente dos tradicionais bots automáticos do WhatsApp, o sistema cria respostas personalizadas para cada tipo de indagação e responde questões simples e complexas sobre os mais variados assuntos em poucos segundos, sem seguir um roteiro pré-determinado pelos desenvolvedores.

A tecnologia por trás da implantação do ZapGPT é a integração de APIs, uma espécie de junção de vários softwares, para entregar a tecnologia da OpenAI como uma conversa entre amigos. Tiago Morelli, fundador da EnablersDAO, lembra que o ChatGPT fez sucesso nas últimas semanas, mas continua sendo um produto nichado e com difícil usabilidade na vida real. Com a chegada da versão para WhatsApp, as pessoas vão conseguir aproveitar o que há de melhor da AI generativa no aplicativo de celular, acredita.

Continua depois da publicidade

“Essa é uma tecnologia importante e que resolve vários problemas, mas ainda é muito restrita aos desenvolvedores de sistemas. Ela serve para vários tipos de pessoas e necessidades, seja para criar conteúdo de marketing ou para fazer roteiros, por exemplo. Então, se o WhatsApp é o aplicativo mais usado pelos brasileiros, por que não colocar essa tecnologia lá dentro?”, indaga.

Na visão de Morelli, o serviço também tem a função de educar o usuário para o uso das tecnologias do futuro, inclusive tendo a missão de ensinar como perguntar à máquina de forma assertiva. Por isso, os usuários terão acesso a trilhas de aprendizado de modo que se aproveite o máximo potencial da plataforma.

“Vamos dar dicas de como usar e como perguntar. É um trabalho de longo prazo, que não para. Sempre daremos recomendações para o usuário porque acredito que a AI generativa pode, sim, fazer parte da rotina das pessoas”, pontua Tiago. Limitada a troca de 30 mensagens gratuitas por mês, a funcionalidade permite um ‘upgrade’ com a assinatura mensal de R$ 29 que permite o uso de mensagens ilimitadas.

Grandes empresas dê olho

Segundo relatório da Universidade de Stanford, nos EUA, o investimento privado em IA somou mais de US$ 93 bilhões em 2021, um montante maior que o dobro do ano anterior. O documento estima que 746 empresas diferentes tenham aplicados recursos para o desenvolvimento desta tecnologia, sendo que 15 delas destinaram mais de meio bilhão de dólares para iniciativas do setor.

A nova forma do ChatGPT surge no mesmo momento em que a Microsoft promete investir mais bilhões de dólares na OpenAI, startup responsável por este e outros sistemas de inteligência artificial. O aporte da empresa, que acontece na terceira rodada, tem o objetivo de aprimorar a tecnologia e divulgá-la em escala global. A big tech ainda quer integrar a IA em seu buscador Bing.

Já o Google, por sua vez, que não tinha se mostrado tão interessado na ferramenta, se movimenta para contra-atacar, planejando lançar sua própria versão de AI ainda neste ano. A empresa também tem apostado em 20 projetos diferentes no segmento, conforme revelou o The New York Times, todos com possibilidade de serem divulgados nos próximos meses.

ZapGPT usa inteligência artificial para responder questões complexas
ZapGPT usa inteligência artificial para responder questões complexas dos usuários. Foto: Reprodução

6 respostas do robô sobre tecnologia, inteligência artificial e futuro

O InfoMoney foi convidado a testar a tecnologia e fez diversos pedidos ao que pode ser chamado de robô do WhatsApp. Em poucos segundos, o ZapGPT indicou receitas com ingredientes específicos, roteiros turísticos e até resumiu matérias já publicadas pelo portal.

O sistema de inteligência artificial usa dados disponíveis na internet para entregar as respostas aos usuários. Com isso, em diversos questionamentos, o próprio robô recomendou a busca de profissionais especializados para abordar temas específicos com mais exatidão.

Leia, a seguir, as 6 perguntas da reportagem e as respostas da máquina:

InfoMoney: Por que a tecnologia de inteligência artificial é importante para o mundo?

ZapGPT: A tecnologia de inteligência artificial é de extrema importância para o mundo atual, pois ela permitirá que criemos soluções cada vez mais eficazes para os problemas que enfrentamos no mundo moderno. Graças à introdução da IA, temos à nossa disposição algoritmos capazes de analisar grande quantidade de dados em velocidade surpreendentemente rápida e nos auxiliar a tomar melhores decisões com base nos resultados.

A inteligência artificial também pode ser usada para facilitar a automação de várias tarefas e processos, economizando tempo e dinheiro a longo prazo. Além disso, a IA também tem um potencial incrível para melhorar o sistema de saúde global, melhorando os diagnósticos, prevenindo doenças e criando novas terapias a partir dos dados analisados. Por último, a IA tem a capacidade de nos conectar com pessoas diferentes do passado, presente e futuro, contribuindo assim para construir um mundo melhor.

IM: Qual o objetivo de serviços como o ChatGPT e ZapGPT?

Zap: O objetivo das tecnologias de chatbot como o zapGPT é ajudar os usuários a obter respostas e informações mais rapidamente. O zapGPT usa inteligência artificial, aprendizagem por máquina e técnicas de processamento de linguagem natural para entender as perguntas dos usuários e fornecer as melhores respostas possíveis. O zapGPT oferece um sistema intuitivo, fácil de usar que permite interações naturais entre usuário e computador.

Além disso, o zapGPT também ajuda o usuário a economizar tempo permitindo que ele procure respostas em vez de navegar pela internet. Ao longo do tempo, o zapGPT estimulará o pensamento crítico, permitindo que os usuários obtenham novos conhecimentos e habilidades para resolverem problemas complexos.

IM: O que esperar do futuro da inteligência artificial?

Zap: A inteligência artificial está se tornando cada vez mais importante para a indústria moderna. É cada vez mais usada para automatizar processos trabalhosos e complexos, aumentando a eficiência de todo tipo de empresa. No futuro, a inteligência artificial se tornará o motor dos negócios, fazendo com que as empresas façam suas decisões com base em dados algorítmicos preditivos, permitindo assim que todos os processos da empresa sejam otimizados.

Além disso, também será usado na construção de sistemas autônomos que podem aprender sozinhos, tornando-se cada vez mais importante na área de Automação Industrial. Enfim, a inteligência artificial é um campo promissor que terá um grande impacto no futuro das organizações e dará origem a novas formas de pensar e trabalhar.

IM: O que um robô de inteligência artificial é capaz de fazer?

Zap: Um robô de inteligência artificial é capaz de fazer muitas coisas incríveis. É possível criar um robô que pode navegar na web, criar conteúdo baseado em dados e até mesmo interagir com usuários. É possível ainda programar os robôs para realizarem tarefas básicas de automação, como agendamento de tarefas ou lembrar datas importantes. Esta tecnologia avançada também permite que os desenvolvedores criem robôs capazes de reconhecer padrões em conjuntos de dados, como análise facial.

Finalmente, os robôs de inteligência artificial podem ajudar a melhorar processos administrativos, permitindo que várias funções sejam controladas por meio do mesmo sistema. Os robôs estão se tornando parte integrante da rotina diária das pessoas e aliviando o trabalho repetitivo dos humanos em todo o mundo.

IM: Os robôs de inteligência artificial vão ocupar o lugar dos seres humanos no mercado de trabalho?

Zap: Os robôs de inteligência artificial estão cada vez mais presentes no mundo moderno, e esse é um dos principais fatores que estão mudando o mercado de trabalho. Embora os robôs sejam programados para ter habilidades superiores em algumas áreas específicas, temos ainda que considerar que os seres humanos fornecem a vantagem inestimável da intuição, criatividade e flexibilidade intelectual.

No entanto, com a tecnologia avançando rapidamente, existe uma possibilidade real de que robôs irão dominar quase todos os aspectos do mercado de trabalho no futuro próximo. Se isso acontecer, teremos que desenvolver métodos novos para nos adaptarmos à realidade, bem como definir as atribuições mais adequadas para nós mesmos. Assim sendo, torna-se evidente que existe uma necessidade urgente de nos prepararmos para o inevitável – o domínio dos robôs na economia atual.

IM: Como o ChatGPT processa e trata os dados usados?

Zap: O chatGPT usa técnicas de processamento de linguagem natural para aproveitar os dados de entrada dos usuários e produzir resultados relevantes. Isso ocorre porque o chatgPT compara os dados com modelos predefinidos e pontua a relevância dessas entradas para produzir uma conversa informativa, engajadora e útil.

Ao analisar as palavras-chave, sentimentos e contexto da entrada do usuário, bem como dados adicionais fornecidos pelo usuário, o chatgPT monta estruturas geradas dinamicamente para promover um diálogo fluido entre os interlocutores da conversa. Além disso, a plataforma conta com inteligência artificial que aprende conforme a conversa avança, ajustando para obter melhores resultados no futuro.