Em negocios / noticias-corporativas

Empresa investe em solução de software para automatizar sua oferta de aluguel de ações

Antes da implantação da nova tecnologia, a consulta de disponibilidade do ativo, a tomada do aluguel e o encerramento da locação eram feitos por telefone. Agora, na Toro Investimentos todo esse processo é online

Nunca o mercado de ações desfrutou de tanta visibilidade junto ao grande público quanto agora em tempos de hegemonia das redes sociais. São cases, cursos, tutoriais que invadiram a social media em uma grande variedade de formatos para alcançar o tradicional poupador brasileiro que não gosta de correr riscos ou investir. E não é à toa. Se o governo conseguir levar adiante as reformas necessárias para a recuperação econômica, especialmente a fiscal e da previdência, a bolsa deverá ser um dos melhores investimentos daqui para frente.

Essa tentativa digitalmente adaptada de educar o mercado brasileiro sobre ações não é exatamente uma novidade. A Toro Investimentos faz isso desde 2010, quando foi criada. De acordo com Gustavo Mendes, sócio-fundador da Toro, a companhia que nasceu como uma fintech de educação financeira criou uma interface baseada na arquitetura de e-commerce para facilitar a vida dos usuários. Assim, qualquer cliente que tivesse familiaridade com compras online poderia aprender e realizar operações na Bolsa.

Nove anos após sua criação, o balanço é impressionante: mais de 800 mil pessoas aprenderam a investir com a Toro. Entre os diferenciais, com certeza, estão a tecnologia e o sistema de precificação. A empresa só cobra taxa de corretagem se o cliente, ao seguir as recomendações de investimentos dos seus analistas, tiver lucro.

Evolução do negócio e eliminação de processos manuais

A Toro iniciou o processo junto ao Banco Central para abrir sua própria instituição financeira em 2016. Dois anos mais tarde, tornou-se a primeira fintech de investimento do país a ter a sua corretora, oferecendo um menu completo de soluções de investimento, como renda fixa e variável, compra e venda de ações.

Após a formalização, a empresa decidiu oferecer também o aluguel de ações, uma modalidade de investimento que é usada por quem deseja operar vendido e lucrar com a queda de determinada ação. “Quando abrimos a corretora, entendemos que a operação de aluguel de ações seria importante e pensamos em como automatizar esta oferta, mesmo não se tratando de um investimento para todo mundo”, refletiu.

Mendes explica que esse era um processo que precisava ser automatizado urgentemente. “A experiência do cliente sempre foi a nossa prioridade em termos de tecnologia. Fomos uma das primeiras empresas a criar um assessor digital baseado na tecnologia de vídeos interativos e chatbots. Não podíamos conviver com processos manuais e arcaicos”, explicou.

A Toro passou a buscar um parceiro que já tivesse uma solução de software pronta e madura. “Fomos ao mercado conhecer as ferramentas disponíveis. Trabalhamos durante dois anos pensando na experiência do cliente e foi um processo que culminou na escolha do 3FM&S, da 3CON”, contou.

Anteriormente, no formato manual, o cliente precisava entrar em contato por telefone para consultar a disponibilidade do ativo, para a tomada do aluguel e para o encerramento da locação. Essas várias interações foram totalmente eliminadas graças à automação. Agora, o cliente pode fazer tudo online, não sendo necessário nenhum contato telefônico.

Implantada em 2018, Mendes atesta que a escolha da ferramenta foi acertada, e a experiência, tanto para o cliente como para os operadores, ficou mais fluida e com muito menos trabalho manual. “A solução reduziu drasticamente o trabalho braçal de nossos colaboradores, que puderam contribuir com outras atividades mais estratégicas”, avalia.

O sistema adotado pela Toro atende a todas as exigências do projeto de Integração Pós-Negociação (IPN), da B3, de forma nativa. Além disso, a 3CON desenvolveu um front-end sob medida para a corretora e converteu todos os serviços para o modelo de APIs com rígidos critérios de segurança.

Gustavo Mendes conta que, na fase de avaliação, perceberam rapidamente que se tratava de uma empresa com base tecnológica e com conhecimento das rotinas de bolsa de valores. “Conhecimento do nosso negócio foi fundamental. Além disso, recebemos um suporte dedicado essencial para consolidar a parceria”, completou.

Website: http://www.trescon.com.br

 

Tudo sobre: 

Contato