Em negocios / noticias-corporativas

Empresa investe em projeto para melhor adaptação de novos funcionários no trabalho

Programa que investe no ajuste da nova contratação à empresa oportuniza uma evolução profissional mais acelerada, na medida em que alinha o colaborador à cultura da empresa de forma mais eficiente.

No segundo semestre de 2019, o Brasil registrou uma taxa de 12% de desocupação, segundo IBGE. Isso significa que 12,8 milhões de pessoas no país buscam emprego sem conquistar uma oportunidade, ou ainda sem conseguir permanecer em seus empregos já obtidos.

Neste cenário, perde-se em ambos os lados, considerando que para a empresa empregadora também não é vantajoso iniciar uma nova contratação, e a mesma não permanecer em suas atividades após certo tempo de dedicação. Por este motivo, as duas partes devem se empenhar, para que haja sucesso na parceria.

Iniciar em um novo emprego traz a necessidade de adequação à nova cultura organizacional, à convivência com os novos colegas, à nova rotina de trabalho, e afins. Um processo que, diante do imediatismo esperado pela nova geração de trabalhadores, acaba resultando em desistência, aumentando a rotatividade de colaboradores na empresa.

Por este motivo, as instituições estão mais propensas a criar programas internos para acelerar a integração do novo funcionário na empresa, fazendo com que o mesmo sinta-se parte da corporação, e desenvolva suas habilidades com mais rapidez, tornando-o mais produtivo.

A Bsoft, empresa especializada em software para transportadoras, criou um programa interno para tornar mais rápido e eficiente o ajuste do novo contratado na empresa.

O Projeto Anjo consiste em atribuir um funcionário mais experiente para cada novo colaborador contratado, pelo período mínimo de 30 dias, auxiliando-o em diversos fatores, como adaptação à cultura da empresa, apresentando aos novos colegas de trabalho, buscando amizades que tenham interesses em comum, ensinando boas práticas e hábitos, autodisciplina, foco, e claro, domínio sobre as ferramentas de trabalho.

“O programa já está em execução desde janeiro de 2018, e desde então, tivemos uma melhora muito significativa na inclusão do novo contratado à equipe, pois entendemos que se sentir em casa e acolhido, como parte importante da empresa, faz com que quaisquer desafios e dificuldades que possam surgir, se tornem mais fáceis de serem resolvidas.”, informa Dionatan Hovoruski, Gerente de Suporte da Bsoft.

Após o período de 30 dias, o Anjo é oficialmente desgarrado de seu posto por meio de uma cerimônia, onde ele recebe um certificado de reconhecimento e um presente personalizado da empresa.

“A ideia com o projeto Anjo, além de acelerar a adequação do funcionário, é também valorizar os bons funcionários, mostrando que eles são exemplos a serem seguidos. Com isso, incentivamos também aos demais colaboradores da empresa a buscar se tornarem Anjos, formando uma corrente que só favorece a todos.”, conta Carolini Andrade, idealizadora  do projeto na Bsoft. 

Ao investir em ações e projetos que garantam uma rápida adaptação da nova contratação, uma série de benefícios podem ser constatados, como por exemplo:

Aumento da produtividade

Funcionários que se sentem confortáveis em seu ambiente de trabalho e conseguem desenvolver rapidamente um bom relacionamento com os colegas, desempenham melhor as suas atividades e apresentam uma maior evolução profissional, segundo artigo da Harvard Business Review (HBR)

Aumento de motivação

Ao participar de um programa cujo centro da atenção é o novo colaborador, o mesmo sente-se como parte fundamental da empresa, e desempenha suas funções com mais obstinação, a fim de corresponder à confiança depositada.

Maior retenção de talentos

Equipes entrosadas e funcionários bem adaptados tendem a permanecer motivados em suas funções e sentem-se estimulados a buscar maiores posições dentro da empresa, estabelecendo assim um bom relacionamento com a instituição. Dessa forma, o funcionário dificilmente irá buscar por outro emprego.

Menor rotatividade de funcionários

É de conhecimento no meio empresarial que altas taxas de rotatividade (ou turnover) são prejudiciais para a saúde corporativa, já que isso ocasiona em aumento de gastos, perda do conhecimento ensinado e queda de produtividade. 

Insistir na rápida adaptação do colaborador, e encurtar o processo de aprendizado de suas funções no trabalho, auxilia na diminuição do turnover, tendo em vista que o índice de desistência é diminuído.

Melhor clima organizacional

Ao promover o engajamento da equipe, cria-se um maior vínculo entre os colegas de trabalho, ao mesmo tempo em que se fortalece o diálogo e a comunicação, criando um ambiente de trabalho seguro e confortável.

Além disso, projetos como este, fazem com que haja um rápido alinhamento do novo contratado à cultura da empresa, mitigando possíveis desentendimentos. Tanto com colegas, quanto com a própria empresa.

O CEO da Bsoft, Bruno de Antoni, destaca outra vantagem do projeto. “Todos nós já precisamos começar do zero algum dia, seja em um novo emprego ou em um empreendimento próprio. A empatia nos faz querer tornar mais fácil a jornada para o próximo, e por meio do Projeto Anjo, nós damos liberdade para isso. Assim, temos funcionários mais seguros em suas funções, menos ansiosos e menos estressados.”

Sobre a Bsoft

Desde 2006 no mercado de softwares para transportadoras, a Bsoft sagrou-se TMS e WMS mais usado no Brasil, segundo pesquisa feita pela Ipsos. Atendendo mais de 15 mil empresas em todo o Brasil, as soluções buscadas visam principalmente a emissão do Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e), Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) e a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), geração do CIOT, pagamento eletrônico de frete (PEF), integração via EDI, entre outros. 

Para saber mais sobre a Bsoft, assine a newsletter ou acompanhe nas redes sociais: Facebook, Twitter, YouTube e LinkedIn.

Website: http://www.bsoft.com.br

 

Tudo sobre: 

Contato