Em negocios / noticias-corporativas

Segurança em móveis infantis deve ser prioridade

Seja por questões de precaução ou mesmo para se igualar aos lugares onde acidentes domésticos ocorrem em menor escala, a segurança deve vir sempre em primeiro lugar quando falamos sobre móveis infantis.

Não é incomum encontrar casos de problemas que ocorreram com os móveis do quarto de alguma criança. Seja por sua fragilidade, por soltar tinta ou por qualquer outra questão, isso é sempre algo que preocupa os pais, já que muitas vezes isso pode acabar causando algum acidente. Pesquisas recentes apontam que, no Brasil, cerca de 38% dos atendimentos médicos são realizados por conta de acidentes domésticos, o que é um número bastante alto e que deve ligar um sinal de alerta para quem possui crianças em casa.

E é claro que esses dados são muito relevantes e observados pelos pais na hora de escolher os móveis dos quartos das crianças, já que esse é um ambiente em que ela vai passar boa parte do tempo e precisa ser seguro. Na hora da compra, muitos tendem a ir atrás primeiramente dos móveis que mais agradaram esteticamente, enquanto os mais cautelosos não querem ver outra coisa senão se aquele determinado móvel é seguro ou não.

Mas então qual deve ser a prioridade na hora de comprar móveis infantis? José Carlos Fin, diretor do e-commerce de móveis Eu Amo Móveis, conta como funciona a seleção de móveis a serrem vendidos em sua loja. “A primeira e mais importante coisa que precisamos verificar é a questão da segurança. E não é algo tão difícil, uma vez que existem órgãos que regularizam toda essa questão. Produtos que não possuem o certificado do INMETRO, por exemplo, são descartados na hora, porque não temos como ter certeza da sua segurança”, conta.

Os problemas de segurança com móveis infantis podem acontecer de diversas formas. Desde pequenas partes que se soltam com facilidade e podem ser engolidos por crianças pequenas, até mesmo as grandes partes que podem se soltar e causar quedas ou acidentes mais graves. O INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) ainda possui algumas exigências em relação ao tipo de tinta usado nos móveis, já que algumas podem se soltar e fazer mal à saúde.

Há quem encontre alguns excessos em tais exigências. Os principais argumentos giram em torno da legislação em outros países, que pode ser diferente, ou das mudanças de legislação que não causaram nenhum efeito prático, mas estreitaram as opções de quem busca móveis infantis, além de limitar as opções de diversão das crianças. Porém, é necessário ressaltar que as recentes regularizações do INMETRO para com esse tipo de móvel visam estabelecer padrões adotados em países em que o número de acidentes com móveis e crianças são praticamente nulos.

Para o dono da loja virtual Eu Amo Móveis, no entanto, essa é uma questão que deve ser tratada como prioridade para qualquer negócio. “Qualquer loja que pretenda ter uma relação respeitosa com seus clientes precisa entender que a segurança deve vir em primeiro lugar. Ainda mais quando falamos em móveis infantis, que envolve crianças que não tem a capacidade de julgar se algo é seguro ou não. A segurança precisa ser sempre dobrada, não existe excesso quando se trata da segurança de crianças”, afirmar José Carlos Fin.

Podemos também ressaltar que os designs de móveis (não apenas infantis, mas também) têm acompanhado muito bem a evolução dos tempos, sempre preocupado com a questão da tecnologia, que vem avançando cada vez mais, e levando em conta o gosto tanto dos pais quanto das próprias crianças sobre os objetos que farão parte de seu dia a dia. Até por isso, segundo José Carlos Fin, não existe um conflito entre quem busca por móveis mais bonitos ou mais seguros. “É perfeitamente possível encontrar o móvel que se encaixe perfeitamente nas suas preferências e que tenha todas as certificações de segurança necessárias. Uma coisa não anula a outra, muito pelo contrário”, completa José Carlos Fin.

Seja por questões de precaução ou mesmo para se igualar aos lugares onde acidentes domésticos ocorrem em menor escala, a segurança deve vir sempre em primeiro lugar quando falamos sobre móveis infantis. A verdade é que é possível fazer com o que o quarto de uma criança seja divertido, agradável, bonito e seguro ao mesmo tempo. Essa é a grande tarefa que os desenvolvedores, vendedores de móveis e também os pais, precisam realizar. E a satisfação de saber que essa tarefa foi cumprida não tem preço.

 

Website: http://www.euamomoveis.com.br

 

Tudo sobre: 

Contato