Em negocios / noticias-corporativas

Beam Suntory passa a ter operação própria no Brasil

Terceira maior empresa de destilados do mundo considera País um mercado estratégico

Beam Suntory, a terceira maior empresa de destilados do mundo, passou a ter operação própria no Brasil a partir dessa segunda-feira, 1º de julho. A companhia nipo-americana vê o País como um dos mais relevantes para sua expansão no mundo, junto com China, Rússia, Coreia do Sul e México – mercados nos quais ela também abriu operação própria nos últimos anos.

Por aqui, a marca tinha atuação desde 2015 em conjunto com a Bacardi e já conseguiu resultados relevantes neste período, como uma das principais marcas de whisky no nordeste com a marca Teacher’s  e líder em Pernambuco, com 34% de Market share. Beam Suntory teve um crescimento de dois dígitos nos primeiros cinco meses em 2019, em comparação com o ano passado, e o início da operação própria é importante para acelerar este crescimento.

Por enquanto, a operação comporta uma equipe de 42 pessoas em dois escritórios, sendo um em São Paulo e o outro, com foco comercial, em Recife. A expectativa é fechar o ano com 50 funcionários. O comando por aqui será de Walter Celli, executivo com passagens pela companhia de destilados Diageo, na qual era diretor de marcas de luxo e de marketing, e a empresa de azeites Gallo, cuja operação nacional foi presidida por ele durante dois anos.

O portfólio premium de  bebidas inclui marcas como os whiskies Jim Beam, o bourbon número 1 do mundo, e Maker’s Mark, a tequila Sauza, o gin Larios e destilados japoneses que como Haku Vodka, Roku Gin e Chita Whisky.

A operação no Brasil se torna uma espécie de hub para a América Latina, com Celli responsável pelas operações de Paraguai e Uruguai além do Brasil.

 

 

 

Tudo sobre: 

Contato