Em negocios / noticias-corporativas

Dados expressivos quanto aos números do emprego no estado do Rio de Janeiro apresentados pela empresa de RH Employability assustam em comparativo nacional

Empresa de Recursos Humanos após pesquisa e monitoramento de dados referente ao comportamento do emprego e perfil das vagas no estado do Rio, apresenta resultados para a região bem diferentes do comparativo nacional, não apenas no volume, mas também no perfil dessas oportunidades.

O desemprego no Rio de Janeiro atingiu 1,358 milhão de pessoas no primeiro trimestre deste ano, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É o recorde em números absolutos já registrado em toda a série histórica, iniciada em 2012, chegando a um crescimento no desemprego de 194% desde o ano de 2014.

Para aqueles que possuem maior nível de estudos os dados são ainda mais preocupantes, pois as oportunidades de emprego estão com maior escassez. Com base nesses dados o Gerente de Carreiras Claudio Riccioppo de Moraes alerta para comportamentos necessários a quem busca uma recolocação profissional: “Em um cenário como este do Rio de Janeiro os profissionais precisam apostar todas as fichas em desenvolver uma maior empregabilidade, ter um currículo competitivo e bem formatado, uma narrativa curricular bem feita, um perfil completo e ativo no LinkedIn, deve estar preparado para as entrevistas de emprego e não perder a poucas boas oportunidades ainda existentes e principalmente ter uma estratégia bem feita de divulgação profissional, pois as melhores oportunidades não estão mais facilmente acessíveis, essas ações não são mais nem um grande diferencial nesse processo mas as mínimas ferramentas necessárias para disputar em alto nível seleções em grandes empresas e multinacionais”.    

As cidades do Rio de Janeiro e Fortaleza foram as capitais que mais fecharam vagas de trabalho formais em 2019, o saldo do emprego nessas cidades, que corresponde à diferença entre o número de admissões e desligamentos, no primeiro trimestre do ano foi de -7.028 e -5.192, respectivamente. Os números foram divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), este resultado negativo no Rio destoa do desempenho das demais capitais do Sudeste, para Claudio Riccioppo vários clientes que buscam seus serviços na Employability estão aceitando sair da cidade do Rio e apostando em um caminho paralelo de divulgação curricular “São Paulo, por exemplo, é na maioria dos casos, a segunda opção de divulgação dos meus clientes, alguns dizem até que lá é um outro país por liderar o ranking nacional de criação de empregos em 2019, tanto é que possuímos na Employability uma equipe exclusiva trabalhando de graça para empresas do Rio de Janeiro a fim de diminuir essa diferença, para aquelas empresas que nos confiam suas vagas de emprego em alto nível na cidade maravilhosa, oferecemos nossa estrutura, tempo, equipe e não cobramos nada! Com isso ainda podemos escolher um pouco sobre para qual empresa e para qual vaga dessa iremos trabalhar gratuitamente.”

De acordo com estudo apresentado pelo Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (Iets) apresentado à Fecomércio em abril/19, os moradores do RJ ainda devem enfrentar dificuldades em relação à busca por emprego, pois os números crescem desde imediatamente após as Olimpíadas de 2016, que até serviram como amenizador para a crise no Rio. “Muitos profissionais me procuram depois de um ou mais anos desempregados, falta planejamento de carreira para a maioria das pessoas e o carioca não é diferente, pelo contrário, se nosso estado passa por esse delicado momento aqueles que pensam diferente largam na frente e driblam um pouco a crise” afirma Claudio.

Os números confirmam. Os dados mostram que o desemprego estava em 10% no Estado do Rio de Janeiro no primeiro trimestre de 2016 e, progressivamente foi aumentando até chegar ao patamar atual.

Website: http://www.employability.com.br

 

Tudo sobre: 

Contato